Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem saber se fica no Botafogo, Edno lamenta poucas chances como atacante

Jogador atuou em 33 partidas do Brasileirão, a maioria saindo do banco, mas poucas vezes na posição de origem

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Utilizado com um 12° jogador, o meia Edno, do Botafogo, participou de 33 das 35 partidas da equipe carioca neste Campeonato Brasileiro. Porém, a carência em algumas posições fez com que o jogador atuasse mais como ala-esquerdo e meia-atacante, do que como atacante, sua posição original. Emprestado pelo Corinthians ao Botafogo até o final de 2010, Edno admite que gostaria de ter tido mais chances como titular do setor ofensivo e elogia os companheiros de posição.

"Eu acho que merecia mais chances. É minha posição né, ali que sei jogar, sei fazer gols. Mas o Botafogo está bem servido com o Loco Abreu, Maicosuel, Jobson, Caio, Herrera. São grandes jogadores e a gente respeita. Mas em algumas partidas, acho que merecia ter tido uma oportunidade de sair jogando. Sou um cara tranquilo, bem profissional e vou continuar meu trabalho, mas queria ter jogado mais", declarou Edno.

Com o afastamento de Jobson, Edno pode formar o ataque do Botafogo contra o Internacional, neste domingo. Sem saber onde atuará em 2011, o jogador garante que irá procurar um clube onde possa atuar como titular, deixando até aberta a chance de não atuar nem pelo Botafogo, nem pelo Corinthians.

"Faltam três jogos e estou concentrado. Depois vou estudar, deixar na mão do meu empresário e depois a gente resolve. O Botafogo quer que eu fique, vamos ver até o final. Eu tenho 27 anos, não sou mais nenhum menino. Jogador, quando chega nessa idade, não pensa em ficar no banco. No momento eu retornaria para o Corinthians, mas vamos ver, tem algumas propostas na mão do meu empresário", declarou o atacante.

Leia tudo sobre: botafogocampeonato brasileiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG