Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem Ronaldinho, Grêmio explora imagem de Renato Gaúcho

Treinador é o garoto propaganda da campanha para alcançar 100 mil sócios

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Ao assinar o contrato para se associar ao clube do coração, no dia 15 de fevereiro, Renato Gaúcho pôs fim ao pesadelo em que se transformou um recente sonho do Grêmio. A frustrada tentativa de contratar Ronaldinho Gaúcho quase implodiu o projeto de alcançar 100 mil sócios. Sem o jogador, a direção apostou na imagem do atual treinador e eterno ídolo para resgatar a autoestima da torcida e fazer dinheiro.

O planejamento começou a ter modificações logo após o presidente Paulo Odone anunciar, em 8 de janeiro, a desistência em contratar o até então jogador do Milan – posteriormente acertou a transferência ao Flamengo. Diretor de marketing, Paulo César Verardi reuniu a sua equipe e passou e debater como o clube alcançaria a meta, em dois anos, partindo dos 50 mil com pagamentos em dia, sem explorar a imagem do filho retornando a casa.

Hector Werlang
Treinador posou para fotos de campanha publicitária

“Apostamos no apelo emocional. Renato é um ídolo em que a torcida não só te carinho, mas também confia”, explicou Paulo César.

Não foi fácil fazer do limão, uma limonada. Afinal, o desafio era enorme. Desde que as tratativas com R10 haviam sido confirmadas pela direção, a torcida atendeu ao apelo e passou a se associar. Em dezembro, 3.185 gremistas o fizeram no embalo de voltar a ver os dribles e gols do atleta no Olímpico. A onda caiu em janeiro (2.497), mas voltou a subir desde que a imagem de Renato passou a ser explorada ao ponto de o clube estimar chegar aos 60 mil até o próximo dia 28.

Divulgação
Gabriel, Rochemback, Renato, Victor e Douglas: imagem em anúncios de jornal e revista
Tudo passou a mudar no começo de fevereiro com o lançamento da nova campanha de sócios. Com Renato como personagem principal, anúncios publicitários foram publicados em jornais e revistas e veiculados em rádio e tevê. Victor, Douglas, Gabriel e Fábio Rochemback também estamparam as peças – Jonas só não o fez pois acertou a transferência ao Valencia. Paulo César garantiu que tudo estava programado antes da desistência em contrarar Ronaldinho.

Renato adora ter a imagem exaltada. Porém, evita fazer comparações ao atual meia do Flamengo, não fala quem renderia mais sócios, mas deixa claro como procedeu ao aceitar ajudar o Grêmio:

“Não cobrei nada e fiz questão de pagar a mensalidade. Afinal, é meu time do coração. Grêmio, i love you (eu te amo)”.

O treinador aderiu à modalidade Sócio-Torcedor Ouro, com mensalidades de R$ 20 e 10% de desconto na compra de ingressos – algo que fará pouca diferença no salário de R$ 400 mil que recebe. Esta foi a inovação da campanha: atender o torcedor que pouco frequenta o Olímpico, mas que deseja contribuir com o clube e ter direito a voto nas eleições de renovação do Conselho Deliberativo e presidenciais.

Há ainda a possibilidade de optar pelo Sócio-Torcedor Diamante, com pagamento mensal de R$ 36, e o benefício de pagar apenas 50% do valor do bilhete. Com 60 mil sócios, a renda mensal será de R$ 3 milhões. Renato e o Grêmio agradecem.

Leia tudo sobre: grêmiorenato gaúchoronaldinho gaúchosócios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG