Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem resultado, São Paulo muda tratamento do atacante Fernandão

Atacante, que não joga há mais de um mês, fará fortalecimento muscular em vez de trabalho no campo

Gazeta Esportiva |

O processo de recuperação do atacante Fernandão se arrasta há mais tempo do que o previsto pelo departamento médico do São Paulo. Sem entrar em campo desde o dia 13 de fevereiro, o atleta não teve sucesso em seu tratamento e, por isso, os médicos decidiram mudar a forma de conduzir a reabilitação do jogador.

"O prazo máximo era de três semanas, mas completou o período e não voltou. Sabemos que se trata de um profissional e mudamos nossa orientação", afirmou o médico do clube, José Sanchez.

Com uma inflamação no músculo adutor da coxa direita, Fernandão não sente mais dores para correr pelo gramado, mas reclama do incômodo quando precisa mudar de direção e dar piques. Como consegue fazer alguns movimentos no campo, o jogador dividia as atividades com o Reffis. Mas, em função do longo período sem resolver o problema, os médicos decidiram dedicar mais tempo à fisioterapia.

"Nós percebemos que havia a necessidade de alterar um pouco a orientação do tratamento. Ele estava fazendo metade das atividades no campo e a outra parte no Reffis. Agora, vai ficar 70% do tempo no Reffis, e 30% no gramado", acrescentou.

A nova orientação de tratamento começou na segunda, e o tempo previsto para o novo tratamento é de 15 dias. Caso a nova forma de trabalhar também não dê resultado, o departamento médico fara nova análise da situação. Enquanto isso, Fernandão continua interessando ao rival Palmeiras, mas o São Paulo mantém o discurso de que não o libera.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG