Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem Ralf, o antes esquecido Bruno Octávio ganha moral com TIte

Volante ganha espaço no Corinthians e pode virar opção na saída de Ralf para seleção

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Um dos poucos campeões brasileiros do elenco do Corinthians está ganhando espaço com Tite. O volante Bruno Octávio , lançado pelo técnico na sua primeira passagem em 2004 quando tinha 18 anos, pode ser a primeira opção do treinador para a ausência de Ralf na partida contra o Santos, dia 10, quando o volante titular deverá estar à disposição da seleção brasileira. Moradei, a outra aternativa, desperta interesse do ABC .

Bruno Winckler
Bruno Octávio foi reserva em dois jogos desse ano

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

Para Tite, não há motivos para duvidar do potencial do volante de 25 anos, mas que não joga pelo Corinthians desde abril de 2010. “Ele tinha 18 anos e eu o coloquei num clássico contra o Santos porque confiava nele”, diz Tite, lembrando-se do clássico de 4 de julho de 2004, vencido pelo Santos por 3 a 2 no Pacaembu, o primeiro dos 104 jogos do jogador pelo clube.

Entre para a torcida virtual do Corinthians

Ao iG, Bruno Octávio disse que se sente prestigiado pelo treinador e até de certa forma surpreso com as chances que vem recebendo dele. Ele ficou no banco contra Atlético-GO e Cruzeiro. Mas diz que o treinador lhe deu carta branca para aceitar eventuais propostas de outros clubes para ter uma sequência de jogos.

“Subi com o Tite aqui (em 2004) e tive uma conversa muito franca com ele, de amigo mesmo. Ele me chamou e deixou bem claro que não me daria uma resposta concreta sobre como me utilizar. Ia depender do que acontecesse com o time, como estaria no treinamento, ninguém sabia. E foi uma surpresa até quando fui relacionado para o jogo com o São Paulo e depois para o banco no jogo contra o Atlético Goianiense em Goiânia”, disse Bruno, que diz ter sido procurado por dois clubes da Série B.

Desde 2008, o volante convive com uma sequência de lesões sérias nos dois joelhos. Ambas minaram sua passagem pelo Parque São Jorge nos últimos anos e acabou forçando seu empréstimo para outros clubes. Em 2009, quando foi para o Figueirense, uma lesão o tirou dos campos por um ano. No segundo semestre de 2010, após boa campanha pelo Bahia, nova lesão. Com contrato até maio de 2012, o jogador fez tratamento no CT corintiano e esperava recuperar-se para ser emprestado novamente até receber ganhar novo ânimo.

“O último foi o direito (joelho). São duas em cada. Mas o meu joelho hoje é minha menor preocupação. Quando a gente volta se preocupa mais é com a parte muscular mesmo. Foi muito tempo parado, fazendo trabalhos específicos só para o joelho mesmo, então o joelho está em perfeitas condições de jogo”, comenta.

“Sei do meio campo do Corinthians, é inquestionável, não tem o que discutir. Hoje estou me contentando com o luxo de fazer parte desse elenco que já está montado. Tenho de ter paciência e esperar”, disse Bruno Octávio.

Leia tudo sobre: corinthiansbruno octáviobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG