Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem pagamento à vista, Real não leva Neymar e facilita lobby do Santos

iG apurou que os espanhóis pretendem pagar o valor da multa por Neymar, mas apenas em três anos

Samir Carvalho, iG Santos |

Apesar de o presidente do Santos , Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, iniciar a semana dizendo que Neymar não está à venda, o iG já havia antecipado o verdadeiro motivo do fracasso do Real Madrid, da Espanha, em contratar o atacante: os espanhóis não ofereceram ao Santos o valor da multa rescisória à vista , fato que impede a saída do jogador.

Siga o Twitter do iG Santos e receba as notícias do time em tempo real

O iG obteve a informação que o Real Madrid fez duas ofertas em reuniões com o representante do jogador. Os espanhóis ofereceram 35 milhões de euros à vista (cerca de R$ 77 milhões), 10 milhões de euros (R$ 22 milhões) a menos que o valor da multa rescisória, fato que foi rejeitado pela diretoria santista. A segunda oferta era parcelar em três anos os 45 milhões de euros (R$ 100 milhões), equivalentes ao valor da multa.

Desta forma, a negociação emperrou, pois a única maneira do Real Madrid levar o jogador sem o aval do Santos é pagando o valor da multa rescisória à vista. Em relação a Neymar, os espanhóis estão cientes que o jogador aceitou a proposta salarial oferecida pelo clube, que está disposto a pagar 5 milhões de euros (R$ 11,2 milhões) por temporada.

Por outro lado, o atleta avisou o Real que não abre mão de jogar o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão.

Entre para a Torcida Virtual dos dois times e convide seus amigos

“Não quero polemizar. O clube se posiciona como quiser. Só que todos sabem do interesse do Real Madrid e o jogador nunca escondeu o desejo de ficar no Santos”, afirmou o empresário do atleta, Wagner Ribeiro.

Outro empecilho para o Real também foi divulgado com exclusividade pelo iG no início do mês passado. Como a diretoria santista não aceita liberar o atacante, resta ao Real Madrid depositar o dinheiro em juízo e tentar ganhar a briga na Justiça. O problema é que, além do clube encontrar dificuldades para pagar o valor à vista - única maneira de tirá-lo sem o aval dos dirigentes santistas -, Neymar impõe nas negociações um acordo amigável entre o clube espanhol e o Santos para aceitar a transferência.

O Santos aproveitou nesta segunda-feira a situação das negociações para intimidar os dirigentes do Real Madrid, e também fazer um lobby para a torcida, divulgando na imprensa que não pretende vender o jogador. No entanto, o valor financeiro é o verdadeiro entrave para fechar o negócio.

AE
Na mira do Real Madrid, a multa rescisória do atacante Neymar está avaliada em 45 milhões de euros

Leia tudo sobre: santosneymarreal madrid

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG