Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem o meia Marlos, Carpegiani começa a definir seu time titular

Meia não deve ter situação regularizada até domingo e deve ficar fora da estreia no Paulistão contra o Mogi Mirim

Levi Guimarães, iG São Paulo |

O técnico Paulo César Carpegiani não concedeu entrevista coletiva após o treino do São Paulo desta manhã no CT da Barra Funda, mas em uma conversa informal com os jornalistas, revelou suas ideias em relação ao time titular para a estreia em 2011. Sem poder contar com Marlos, o treinador afirmou que sua principal dúvida, por enquanto, é entre Carlinhos Paraíba ou Cleber Santana ao lado de Rodrigo Souto como volantes.

Marlos deve ficar fora por conta de questões burocráticas em relação ao seu contrato. O vínculo do jogador com o São Paulo é renovado a cada final de ano. No entanto, ele é oficialmente registrado no Rentistas, do Uruguai, time próximo ao seu empresário, Juan Figer. Assim, para revalidar seu empréstimo ao São Paulo, é preciso aguardar a abertura da janela de transferências internacional, o que vai acontecer no próximo sábado, dia 15.

Divulgação
Carpegiani começa a definir time titular para a estreia

Por via das dúvidas, Carpegiani diz já estar trabalhando sem contar com o jogador. “Para a primeira rodada não estou contando com o Marlos. A minha dúvida é no meio, entre o Carlinhos [Paraíba] e o Cleber [Santana], mas o Cleber está com o preparo um pouco abaixo”, disse o treinador.

Carpegiani também revelou que, além de Cleber Santana, os atacantes Fernandão e Dagoberto também ainda estão longe da forma física ideal. Mesmo assim, porém, ele já confirma os dois como titulares no ataque para o primeiro jogo do ano, contra o Mogi Mirim, no próximo domingo.

Assim, o time titular para a estreia em 2011 deve ser formado por Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda, Juan, Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba (Cleber Santana), Ilsinho, Fernandinho, Dagoberto e Fernandão.

A questão física, aliás, já faz Carpegiani prever outras dificuldades nos primeiros jogos do ano e o treinador diz que sempre será necessário fazer as três substituições a que tem direito. “Nesses jogos nem tem como. Eu gostaria de ter cinco, seis alterações pra fazer”.

Leia tudo sobre: São Paulofutebolcarpegiani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG