Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem Neymar, Mano compara nível técnico do Brasileiro aos europeus

Treinador lamentou não poder contar com jogadores do futebol brasileiro nos amistosos contra Gabão e Egito

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Com a chegada da reta final do Campeonato Brasileiro , o técnico Mano Menezes optou por convocar apenas jogadores que atuam no futebol europeu para os amistosos contra o Gabão, no dia 10 de novembro, e Egito, no dia 14 , para não prejudicar os clubes nacionais. E o ao contrário do que foi a tônica das convocações da seleção brasileira durante muitos anos, quando os principais atletas estavam fora do país, desta vez o treinador lamenta não poder contar com jogadores 'caseiros'.

Getty Images
Mano disse que Willian, ex-Corinthians, deve fazer a função de Neymar
Para Mano Menezes, esse efeito aponta para um crescimento do nível técnico do futebol brasileiro. O treinador inclusive aponta para um emparelhamento com a Europa. Caso não estivessem envolvidos na disputa do torneio nacional, Neymar , Ronaldinho Gaúcho e Jefferson certamente estariam na lista dos convocados.

“A seleção hoje é composta por jogadores que atuam fora num percentual mais alto, como tradicionalmente sempre foi, mas agora, quase igualando uma situação com jogadores daqui, o que coloca o futebol brasileiro numa situação muito parecida com a Europa em níveis técnicos. Você não enxerga mais a seleção sem esses jogadores que atuam aqui. A seleção é quase 50% a 50% hoje. Então claro que eles fazem falta, como os de fora também fazem, pudemos notar isso nos amistosos contra a Argentina”, disse o técnico da seleção.

Com a necessidade de formar uma lista totalmente internacional, Mano Menezes convocou novatos. O lateral-esquerdo Alex Sandro, do Porto, e os meias Bruno César, do Benfica, Dudu, do Cruzeiro e Willian, do Shakhtar. Para o treinador, a lista é coerente com o momento do Brasileirão.

VEJA TAMBÉM: Lista tem somente "europeus" e volta de Kaká

“Pensamos que em função do momento, seria mais coerente de nossa parte, na reta final do Campeonato Brasileiro, deixarmos os jogadores que atuam nos clubes brasileiros de fora da competição. É possível fazer isso nessa hora. Com isso alguns jogadores novos aparecem pela primeira vez na relação”, disse Mano Menezes.

Na lista, chama a atenção o fato de apenas três atacantes terem sido convocados. Hulk e Kleber, do Porto, e Jonas, do Valencia. Porém, para Mano Menezes, o esquema tático usado pela seleção, o 4-2-3-1, permite que três jogadores sejam suficientes para o setor ofensivo.

LEIA MAIS: Mano coloca responsabilidade de Kaká no mesmo nível de Gaúcho

“Existem períodos em que as coisas são mais difíceis (para fazer a lista). Tivemos a lesão do Pato, o Robinho voltando agora de contusão. Para essa nova maneira que todos estão jogando e que a gente também pensa em criar na seleção brasileira, a característica dos jogadores que temos hoje se encaixa ao que queremos fazer. É uma oportunidade de ouro para a gente ver novos jogadores se afirmando na seleção brasileira”, disse o comandante.

Para o treinador, Willian, do Shakhtar, que era meia no Corinthians, poderá ser usado na mesma posição de Neymar, pelo lado esquerdo do campo na linha de três armadores. "É um jogador que está repetindo boas atuações, um atleta de força, de condução, drible, flanco e ainda é bom definidor. Será usado numa função semelhante a do Neymar", encerrou o treinador da seleção.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG