Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem mistério, time do Botafogo já está confirmado para o clássico

Única mudança na equipe é a entrada do volante Somália na lateral-esquerda, no lugar de Márcio Azevedo

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

O técnico Caio Júnior não usou nenhum artifício para esconder a equipe que levará a campo neste domingo, quando Botafogo e Flamengo se enfrentam no estádio Engenhão, pela sétima rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Nada de treino fechado, equipes titular e reserva misturadas ou escalação só na hora da partida. Os 11 escolhidos já foram divulgados pelo técnico, e a única mudança é a entrada de Somália na lateral-esquerda, no lugar de Márcio Azevedo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

"Fiz um treino voltado para a parte tática, mas objetivo é fazer o que o time esta fazendo nas últimas partidas. Estou repetindo a equipe praticamente, só com o Somália no lugar do Azevedo. Quero dar sequência, dar confiança pra esses jogadores. Não tem motivo para mistério, o time é esse mesmo", declarou o treinador do Botafogo. Assim, a equipe titular terá Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, João Filipe e Somália; Arévalo, Marcelo Mattos, Bruno Tiago e Everton; Herrera e Loco Abreu.

Adepto do futebol ofensivo, o treinador pediu que os jogadores tenham equilíbrio entre o ataque e a defesa para enfrentar o Flamengo, pela qualidade do time adversário. "Eu gosto que a equipe jogue para frente, mas é lógico que você tem que encontrar o equilíbrio. Não adianta fazer e tomar muitos gols. É preciso ter o ponto ideal. Mas estamos criando bastante, acho que a gente está no caminho certo", disse Caio Júnior.

E além do equilíbrio no esquema tático, Caio Júnior também pede que os jogadores tenham equilíbrio emocional para disputar o clássico, marcado pela rivalidade nos últimos anos. Foram cinco decisões de Campeonato Carioca nos últimos cinco anos, entre Botafogo e Flamengo.

"É fundamental ter equilíbrio emocional. Você tem que ter tudo, qualidade, posse de bola, mas equilíbrio emocional decide o jogo. Não levar cartão amarelo de bobeira, não cair na provocação, terminar o jogo com 11 em campo. Tudo isso é necessário para ter uma vantagem. Além de entender o que o adversário está fazendo, fazer a leitura da partida", finalizou Caio Júnior.

 

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG