Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem Henrique e Victorino, Cruzeiro volta aos treinos nesta terça

Volante estará com a seleção brasileira, enquanto uruguaio também vai representar a equipe nacional de seu país

Gazeta Esportiva |

Os jogadores do Cruzeiro voltaram aos treinos nesta terça-feira na Toca da Raposa. Após a vitória por 3 a 0 sobre o Funorte, no último sábado, os atletas cruzeirenses foram liberados pelo técnico Cuca e folgaram no domingo e na segunda-feira. Nesta terça, as atividades serão em dois períodos, visando ao jogo contra o América-MG no próximo domingo.

Para essa partida, a equipe de Belo Horizonte não poderá contar com o volante Henrique e o zagueiro Victorino, que foram convocados pelas seleções de Brasil e Uruguai, respectivamente. Chamado pela primeira vez para vestir a camisa da seleção brasileira, Henrique viaja para Londres, na Inglaterra, onde o Brasil vai encarar a Escócia, em partida amistosa, no domingo, mesmo dia do jogo entre Cruzeiro e América-MG.

Na seleção, Henrique vai reencontrar um velho conhecido. Trata-se do volante Ramires, ex-companheiro de Cruzeiro. "Ele me ligou e falou para mim como é a seleção. Vou me dedicar bastante para ter mais oportunidades", disse Henrique.

O uruguaio Victorino já viajou para Frankfurt, na Alemanha, e, de lá, segue nesta terça-feira para Tallinn, na Estônia, onde a seleção do Uruguai fará um amistoso contra Estônia, na sexta-feira. Quatro dias depois, os uruguaios enfrentam a Irlanda.

O retorno da Europa será no sábado dia 26, com a chegada prevista para a manhã de domingo a Belo Horizonte. Isso porque Victorino pediu à Associação Uruguaia de Futebol para ser liberado do amistoso contra a Irlanda. Desta forma, o zagueiro estará à disposição de Cuca para a partida contra o Guarani-PAR, em Assunção, no dia 30 de março, pela Libertadores.

"Ser convocado para a seleção é sempre muito bom. É verdade que pedi para ser dispensado do amistoso contra a Irlanda, mas é porque, se fosse jogar a segunda partida, contra a Irlanda, perderia o jogo contra o Guaraní, no Paraguai, pela Libertadores", disse o defensor.

O técnico Cuca enalteceu a atitude do seu jogador, que preferiu dispor de mais tempo com o time ao invés de atuar mais uma vez pela equipe nacional de seu país: "Para o Victorino, é mais importante jogar no Cruzeiro do que atuar na seleção uruguaia. É algo muito digno. Parabéns para ele", comentou.

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG