Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem força máxima, Espanha usa bola parada e bate Venezuela sem sustos

Villa, Pedro e Xabi Alonso marcaram os gols da remodelada campeã mundial na venezuelana Puerto la Cruz

Gazeta |

A Espanha não teve dificuldades para vencer amistoso contra a Venezuela, que jogou em casa no Estádio Olímpico General José Antônio Anzoátegui, em Puerto la Cruz. Com dois gols de falta, a equipe europeia venceu por 3 a 0.

Os dois gols em tiros livres foram marcados por David Villa, atacante do Barcelona, e Xabi Alonso, volante do Real Madrid. Pedro, companheiro de Villa no atual campeão espanhol e europeu, também balançou as redes.

Com isso, a atual campeã mundial encerra esta série de amistosos com 100% de aproveitamento, já que venceu os Estados Unidos por 4 a 0 no último sábado, também fora de casa. A Venezuela, que encarou seu maior teste para a Copa América, havia vencido a Guatemala por 2 a 0.

AFP
Espanhóis festejam gol de Pedro, atacante do Barcelona, no amistoso desta terça-feira

O jogo
O técnico Vicente Del Bosque armou a Espanha com algumas novidades, como o goleiro Valdés na vaga de Casillas, titular absoluto. O lateral direito Iraola, o zagueiro Marchena e o atacante Llorente foram outras novidades que começaram jogando.

O adversário não tinha força máxima, mas a Venezuela sofreu desde o início do jogo para se defender. Depois de dar trabalho ao goleiro rival em chute de Maldonado, começou a exagerar nas faltas e acabou castigada. Aos quatro minutos, na terceira infraçãoo cometida pelos sul-americanos, David Villa bateu com endereço e contou com ajuda do goleiro Vega para inaugurar o marcador.

Aos 18 minutos, Maldonado teve ótima oportunidade para empatar, mas Valdés apareceu bem mais vez e fez ótima defesa. Não demorou muito para Pedro receber bom passe de Villa, aproveitar vacilo da retaguarda rival e ampliar para a Fúria, aos 20.

O ritmo do jogo diminuiu, mas a Espanha seguia controlando as ações. Tanto que Xabi Alonso bateu falta aos 45 minutos e acertou o canto direito de Vega, que mais uma vez não conseguiu evitar o tento espanhol.

No segundo tempo, o time europeu diminuiu o ritmo e os venezuelanos voltaram a dar trabalho a Valdés, que fez pelo menos mais uma grande defesa. A poucos minutos do final, o goleiro foi substituído por Casillas. O resultado, porém, seguiu inalterado.

Leia tudo sobre: EspanhaVenezuelafutebol mundialvillaxabi alonsopedro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG