Dirigentes criarão uma comissão para estudar se é melhor esperar que o catariano apele contra sua punição

Banido do futebol pela Fifa, o catariano Mohammed Bin Hammam não terá por enquanto substituto na Presidência da AFC (Confederação Asiática de Futebol) depois que o organismo continental decidiu criar uma comissão para estudar o caso.

O comitê da AFC se reuniu a portas fechadas nesta sexta-feira, em Kuala Lumpur, para considerar a possibilidade de substituir Bin Hammam imediatamente ou se é melhor atender ao pedido do ex-presidente de esperar o resultado das apelações.

Os dirigentes chegaram a um acordo para criar uma comissão para estudar o assunto, mas não divulgou quem a comporá. A eleição para presidente da Confederação está prevista para 30 de maio de 2012, mas pode ser antecipada.

Bin Hammam era o principal opositor de Joseph Blatter nas últimas eleições da Fifa, mas foi acusado de subornar dirigentes do Caribe com US$ 40 mil para conseguir mais votos. Devido ao escândalo, o catariano desistiu da candidatura e viu o suíço ser reeleito. Posteriormente, foi banido do esporte pelo Comitê de Ética da entidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.