Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem acordo, obras da Arena do Grêmio continuam paradas

Operários e construtora debaterão reivindicações em reunião na segunda-feira

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Terminou sem acordo o segundo encontro entre os operários e a empresa que constrói a Arena do Grêmio. Desta forma, a paralisação dos trabalhadores continua por tempo indeterminado e as obras, no Bairro Humaitá, em Porto Alegre, paradas. O protesto começou na quinta-feira.

Uma nova reunião entre as partes foi marcada para segunda-feira na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Rio Grande do Sul (Siticepot), entidade que representa os funcionários da construtora OAS. Duas reivindicações ainda estão pendentes.

Os operários desejam folga de uma semana a cada três meses para visitar a família – a maioria dos 300 trabalhadores é de fora do Rio Grande do Sul. A empresa quer conceder o descanso a cada quatro meses. O pedido de reajuste salarial é de 10% e a OAS entende ser um índice elevado.

A empresa garante que o cronograma das obras não sofrerá atraso. A previsão de término do novo estádio do Grêmio é para o final de 2012.
 

Leia tudo sobre: grêmioarenaparalisaçãoobra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG