Tamanho do texto

Time catarinense precisa de um reforço para o ataque porque Rhayner e Aloísio ficaram contundidos

Sem conseguir definir a contratação do atacante Schwenck, que não se desvinculou a tempo do Criciúma, o Figueirense foi atrás de outro jogador experiente para fazer parte do grupo e manter a boa toada do time nessa edição do Brasileirão, em que ocupa a oitava posição.

Somália, de 34 anos, possível novo reforço do clube catarinense, estava no Duque de Caxias, lanterna da Série B, mas autor de 65% dos gols do time na competição. No Campeonato Carioca de 2011, ele foi um dos artilheiros, atrás apenas de Fred, do Fluminense, e Frontini, que também deixou o Duque para defender o Ipatinga, na Série C. Revelado pelo América-MG, Somália acumula passagens por Fayenoord-HOL, São Caetano, Goiás e Fluminense, até chegar ao Tricolor da Baixada, em 2010.

Com Rhayner e Aloísio contundidos, o Figueirense foi em busca de um reforço emergencial e o novo jogador está confiante com a oportunidade de voltar a jogar na Série A, onde deve permanecer até o final do ano, quando vence seu contrato de empréstimo.