Ney Franco elogiou o local onde o Brasil estava, mas agora vai se deslocar e receber Mano Menezes

Ao bater a Arábia Saudita por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, a seleção brasileira fez sua última partida em Barranquilla no Mundial sub-20, na Colômbia. E a cidade, que foi a casa do Brasil nos jogos da primeira fase e nas oitavas de final, vai deixar saudade na delegação canarinho, que agora viaja para Pereira, onde enfrenta a Espanha no domingo.

"Se pudéssemos, jogaríamos todos os jogos em Barranquilla, onde fizemos amigos, tivemos uma estrutura excelente para trabalhar, um estádio maravilhoso para jogar, a torcida ao nosso lado e muita simpatia do povo. Espero que um dia eu possa voltar", disse o técnico Ney Franco.

A cidade de Barranquilla parece ter trazido sorte à seleção brasileira. À exceção da estreia, quando o Brasil empatou em 1 a 1 com o Egito, foram só resultados positivos: 1 a 0 na Áustria, goleada por 4 a 0 sobre o Panamá, além dos 3 a 0 em cima da Arábia Saudita.

Agora, em Pereira, Ney Franco espera ter o mesmo desempenho. E para bater a Espanha e fazer a semifinal com México ou Colômbia, na mesma cidade, o treinador conta com uma presença ilustre: o técnico da seleção brasileira principal, Mano Menezes, deixou a Alemanha - onde o Brasil jogou amistoso - e viaja para Colômbia nesta quinta-feira para assistir ao duelo com os espanhois, no domingo, às 20 horas (de Brasília), no Estádio Hernan Ramirez Villegas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.