Tamanho do texto

Meia do Fluminense ainda não assinou com chineses, mas técnico já antecipa que proposta é irrecusável

nullSe após a vitória de 3 a 1 sobre o Atlético-PR o meia Conca não quis falar sobre sua provável saída para o futebol chinês , o técnico Abel não se furtou de comentar a situação do jogador. Embora reconheça que dificilmente a diretoria do Fluminense conseguirá contratar um jogador á altura do argentino, caso ele realmente deixe o clube, o treinador revelou que a proposta é boa para o clube e praticamente irrecusável para o jogador.

“O Conca não quer falar ainda porque ele não tem contrato assinado e isso não garante a negociação. A proposta é boa para o Fluminense e faltam palavras para definir o que ela significa para o jogador. É a independência financeira dele e de sua família”, afirmou Abel Braga.

O treinador lembrou ainda que essa não é a primeira vez que os dirigentes chineses tentam o argentino das Laranjeiras. Nas duas primeiras, Abel lembra que Conca sequer quis ouvir a proposta.

“Já havia tido outros contatos anteriores. O último foi durante um jantar em que estavam eu, o Sandro Lima (vice de futebol) e o Celso Barros. Nós ligamos para o Conca e o chamamos para ir no restaurante, mas ele se recusou a ir e disse que não queria deixar o Fluminense e o Rio de Janeiro. Mas os chineses insistiram e chegaram num valor inacreditável. E se ele mudou de ideia depois disso é porque é uma coisa boa demais para ele. Eu diria que ele irá figurar entre os dez jogadores mais bem pagos do mundo”, disse Abelão.