Representantes das 12 cidades-sedes serão chamados para mostrar a situação para receber o Mundial no dia 28 de julho

Guilherme Tosetto, iG São Paulo
Obras do Fielzão, estádio de São Paulo para a Copa, estão entre as mais atrasadas, segundo o Comitê
A três anos do início da Copa do Mundo 2014 e com problemas de atraso em obras em todas as sedes , a organização do evento fará uma exposição, no dia 28 de julho, da situação de cada uma das 12 cidades que receberão o torneio. A prestação de contas acontecerá um dia antes do sorteio das eliminatórias para o Mundial, no Rio de Janeiro, e os representantes das sedes apresentarão um PowerPoint. O objetivo é mostrar qual o andamento das obras.

Leia também: Comunidades reclamam de remoção em função de Copa e Olimpíada

Segundo a organização do evento, que acontecerá na Marina da Glória, o representante do Comitê Local de cada cidade explicará a situação de sua sede, incluindo estádios e obras de infraestrutura. O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e Comitê Organizador da Copa, Ricardo Teixeira, também falará. Além dele, o ministro do esporte, Orlando Silva, confirmou presença no evento.

“A ideia não é mostrar atrações turísticas das cidades e, sim, prestar contas sobre a situação de cada cidade para receber o Mundial”, afirmou o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva. Após mostrar os projetos para os próximos três anos até a Copa, os secretários especiais da Copa de sede responderão perguntas dos jornalistas

Doze cidade – São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília, Natal, Belo Horizonte, Manaus e Cuiabá – foram escolhidas para receber os jogos do Mundial. Segundo o Comitê Organizador Local da Copa, Natal e São Paulo são as cidades mais atrasadas em relação à construção do estádio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.