Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Secretário esclarece comparação e nega ofensa ao Morumbi

Gilmar Tadeu Alves chegou a usar o termo "defasagem" ao citar o estádio do São Paulo

Gazeta |

O Secretário Especial de Articulação para Assuntos do Mundial na capital paulista, Gilmar Tadeu Alves, emitiu nesta quinta-feira uma nota para explicar a comparação feita com o Morumbi durante palestra realizada no Sports Business, congresso especializado em negócios na área esportiva. Ele garante que não quis "desmerecer" o São Paulo ao usar o termo "defasagem" quando citou o estádio e alega que procurou apenas fazer "comparações genéricas entre as exigências cada vez mais rigorosas da Fifa e as condições dos estádios brasileiros".

Veja a nota oficial:

Nota do secretário Gilmar Tadeu Ribeiro Alves (Secopa-SP)

1) A Copa do Mundo no Brasil, especialmente na cidade-sede de São Paulo, é uma grande conquista, que corresponde aos anseios da sociedade brasileira. Sua realização é fruto de uma ampla parceria. Envolve não apenas os governos federal, estadual e municipal - mas também as entidades e os clubes do futebol paulista, a sociedade civil, a iniciativa privada, o Terceiro Setor, entre outros destacados atores;

2) A Prefeitura de São Paulo e a Secopa (Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de 2014) consideram o São Paulo Futebol Clube como um dos principais parceiros dessa grande iniciativa. Não foi por acaso que, ao assumir o cargo, fiz questão de visitar o Centro de Treinamentos do clube, na Barra Funda, onde fui recebido com muita cortesia.
Conforme registrou o próprio site oficial do São Paulo, não escondi minha admiração com a infraestrutura do local: "O CT é muito bem cuidado, todos têm um zelo impressionante pelo local. A qualidade dos campos é excelente, assim como sua organização. O São Paulo está de parabéns pela forma como cuida do seu patrimônio", afirmei na ocasião;

3) Tanto o São Paulo quanto o estádio do Morumbi são patrimônios do futebol brasileiro e internacional. Mais do que isso, representam, sob muitos aspectos, exemplos de concepções avançadas de gestão;

4) Diferentemente do que apontam matérias sobre minha palestra no congresso Sport Business 2011, não tive, em nenhum momento, a intenção de desqualificar ou desmerecer o Morumbi, muito menos o São Paulo Futebol Clube. Limitei-me a fazer comparações genéricas entre as exigências cada vez mais rigorosas da Fifa e as condições dos estádios brasileiros. Após a Copa de 2014, as 12 cidades-sede terão como legado equipamentos esportivos modernos, com qualidade superior à de todos os estádios existentes hoje no País;

5) As interpretações equivocadas sobre minha exposição não fazem sentido algum. Reitero nossa crença no sucesso da Copa do Mundo em São Paulo, com o apoio da população paulista em geral, sobretudo a imensa e valorosa torcida são-paulina.

São Paulo, 18 de agosto de 2011

Gilmar Tadeu Ribeiro Alves
(SECOPA - Prefeitura de São Paulo).

Leia tudo sobre: copa 2014morumbisão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG