Tamanho do texto

Atacante reconhece mau momento do Fluminense e sabe que uma derrota para o Americano vai aumentar a crise

Um semestre em 90 minutos. É assim que os jogadores do Fluminense estão encarando o jogo contra o Americano, neste domingo, às 16h, no Moacyrzão, em Macaé, pela sétima rodada da Taça Rio. Na lanterna do Grupo 3 da Libertadores, com cinco pontos, e remotas chances de avançar às oitavas-de-final da competição, resta aos campeões brasileiros vencerem o time de Campos para seguiram vivos no Campeonato Carioca e salvarem o primeiro semestre da temporada.

Capitão da equipe, Fred mantém o otimismo e acredita que o Fluminense ainda é capaz de se salvar nas duas competições. Por isso, pede calma e confiança ao torcedor. Mas, ao mesmo tempo, o jogador sabe que uma derrota domingo e uma eliminação precoce na Libertadores vai aumentar ainda mais a crise nas Laranjeiras.

“Enquanto houve chances matemáticas temos que acreditar. Vamos encarar essa partida como uma decisão. Mas se não nos classificarmos, o bicho vai pegar para a gente”, admitiu o atacante.

Tanta sinceridade talvez seja fruto das dificuldades que o Fluminense terá pela frente.Fred sabe que a tarefa é complicada nas duas competições, porém, afirma que o abatimento pela derrota em Montevidéu já faz parte do passado e que é hora de colocar a cabeça no lugar e focar apenas no Americano.

“Ficamos tristes com a derrota, ainda mais depois do primeiro tempo que fizemos. Mas já estamos trabalhando de novo, e isso passa. Estamos acostumados a ganhar, mas sabemos que nem sempre é possível. Agora temos de nos desligar da Libertadores e pensar apenas no Carioca. Quando a fase não está boa, cada jogo vira uma decisão”, afirmou o jogador.

E domingo não será diferente. Na terceira colocação do Grupo B da Taça Rio, com 11 pontos, só a vitória interessa ao Fluminense contra o Americano. Em caso de um empate ou derrota e vitórias do Olaria, líder, com 13 pontos, e Botafogo , em segundo, com 11, o Tricolor dará adeus ao Campeonato Carioca.

Mas a situação ainda pode piorar, e muito. Se for eliminado diante do Argentinos Juniors, dia 20 de abril, em Buenos Aires, o Fluminense também dará adeus à Libertadores e ficará nada menos do que 32 dias sem jogar, já que a estreia no Brasileiro, contra o São Paulo, no Engenhão, será apenas no dia 22 de maio.

“Desde a semana retrasada sabíamos que tínhamos de ganhar os cinco jogos que temos pela frente. E é isso que temos de fazer. Temos que vencer o Americano para levar a decisão do grupo para a última rodada. Essa vitória é fundamental para salvar nosso primeiro semestre”, explicou Fred.

AMERICANO x FLUMINENSE

Local : Moacyrzão (RJ)
Data : 10 de abril de 2011, domingo
Horário : 16h (de Brasília)
Árbitro : Leonardo Garcia Cavaleiro
Assistentes : Ricardo Maurício Ferreira de Almeira e Eduardo de Souza Couto

AMERICANO : Jefferson, Ayrton, Élson, Rhayner e Carlos Alberto; Marciel, Renan, Flávio Medina e Gustavinho; Eberson e Felipe. Técnico : Acácio.

FLUMINENSE : Ricardo Berna, Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Souza e Conca, Fred e Araújo (Rafael Moura). Técnico : Enderon Moreira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.