Time alemão conta com o atacante espanhol para tentar derrubar o favoritismo do time de Leonardo

Dono de apenas um título europeu, o Schalke 04 se prepara para duelar com a atual campeã Inter de Milão por uma vaga nas semifinais da Copa dos Campeões da Europa, a partir desta terça-feira, às 15h45 (Brasília). Os italianos têm três conquistas desta competição e o mesmo número de Copas da Uefa. Com menos tradição, o clube alemão aposta em um personagem com história e sucesso na Champions League para igualar o confronto: Raúl González.

O único troféu do clube alemão foi a Copa Uefa de 1997, quando enfrentou justamente a Inter de Milão na final. Em Gelsenkirchen, venceu por 1 a 0, gol do belga Marc Wilmots, e perdeu no Giuseppe Meazza pelo mesmo placar, graças ao chileno Ivan Zamorano. Na disputa de pênaltis, o único a conferir para os italinos foi o francês Youri Djorkaeff, e o Schalke levantou o troféu.

O palco da partida não traz boas recordações para Raúl. Com a camisa do Real Madrid, ele pisou três vezes no gramado do estádio Giuseppe Meazza e nunca saiu com a vitória. Na temporada 1998/99, perdeu para a Inter de Milão por 3 a 1, em 2002/03 para o Milan por 1 a 0, e ainda empatou com o rossonero em 2009/10.

Nenhum dos 69 gols que o fazerm ser o maior artilheiro da história da competição foram marcados em Milão ou na Inter, mas, nesta edição, ele já decidiu partidas importantes, como a primeira contra o Valência nas oitavas de final, e a vitória sobre o Hapoel Tel-Aviv na fase de grupos.

"Ele é muito importante para nós e cumpre suas responsabilidades. Ele pode decidir um jogo sozinho, mas temos que jogar como um time para conseguir um bom resultado", alertou o técnico Ralf Rangnick, que assumiu o posto no Schalke 04 há duas semanas. Ele não poderá contar com o zagueiro Metzelder, mas o atacante holandês Klaas-Jan Huntelaar está garantido.

Nos 16 anos em que vestiu a camisa 7 dos merengues, Raúl ajudou na conquista de três Ligas dos Campeões, jogando todas as decisões e fazendo gols duas vezes: o primeiro da vitória por 2 a 1 sobre o Bayer Leverkusen, em 2002, e o último do triunfo por 3 a 0 sobre o Valência em 2000. Na final de 1998, jogou 90 minutos contra a Juventus, mas não balançou as redes.

"Raúl é um grande profissional. Ele foi um grande capitão no Real Madrid e me ajudou muito quando eu cheguei. Seria legal vê-lo de novo, porque não o vi desde que deixei Madrid", comentou o meia Wesley Sneijder, da Inter de Milão, que jogou ao lado de Raúl entre 2007 e 2009 no Santiago Bernabeu.

Sua primeira aparição foi na edição de 1996, quando anotou seis tentos, sendo três na goleada por 6 a 1 sobre o Ferencvários (HUN) e um na vitória sobre a Velha Senhora no jogo de ida das quartas de final. Depois, ele foi artilheiro duas vezes, em 2000 e 2001.

"Ele é sempre uma ameaça e um dos maiores de todos os tempos. Ele decidiu deixar o Madrid, mas continua sendo líder em outro país", lembrou o técnico brasileiro Leonardo, que pode começar com Diego Milito. Na derrota para o Milan, no sábado, o argentino fez sua primeira partida desde 6 de fevereiro.

FICHA TÉCNICA
INTERNAZIONALE X SCHALKE 04

Local: estádio Giuseppe Meazza, em Milão (ITA)
Data: 05 de abril de 2011
Horário: 15h45 (Brasília)
Árbitros: Martin Atkinson (ING)
Assistentes: Michael Mullarkey (ING) e Peter Kirkup (ING)
Assistentes adicionais: Michael Jones (ING) e Lee Mason (ING)

INTER DE MILÃO: Julio Cesar; Maicon, Ranocchia, Chivu e Zanetti; Thiago Motta, Stankovic, Cambiasso e Sneijder; Eto'o e Pandev (Milito)
Técnico: Leonardo

SCHALKE 04: Neuer; Uchida, Hoewedes, Metzelder e Sarpei; Jurado, Matip, Draxler e Farfan; Raúl e Edu
Técnico: Ralf Rangnick

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.