Tamanho do texto

Treinador do declarou que pretende utilizar o jogador como articulador da equipe, não como centroavante

A contratação de Rivaldo desviou o foco da derrota do São Paulo diante da Ponte Preta. Em meio à análise do desempenho da equipe no tropeço deste sábado, o técnico Paulo César Carpegiani explicou o que espera do novo reforço são-paulino, mas tentou evitar detalhes da forma como pretende utilizá-lo no esquema da equipe.

"Na medida em que tivermos o Rivaldo em condições, todos vão ver nos treinamentos. Não tenho por que antecipar, já que vai demorar alguns jogos para ser regularizado, tem uma papelada complicada para resolver. Quando estiver conosco, vamos tentar tirar proveito da qualidade dele. Não vou querer que esteja como ponta-esquerda ou centroavante, e sim em sua posição de articulação", explicou.

O treinador reconhece que não tem noção de como foi a passagem de Rivaldo pelo futebol do Uzbequistão, onde atuou nos últimos dois anos. Mesmo assim, Carpegiani tem certeza de que o atleta não terá problemas físicos.

"Não o vimos jogar, mas, por tudo aquilo que apresenta físico e clinicamente, acredito que será útil para nós", comentou. Além disso, o técnico aponta que o Mogi Mirim também será beneficiado, já que a liberação de seu presidente para o São Paulo será recompensada pela ida de tricolores ao Sapão.

"Esta é uma coisa que a direção estava realizando e concretizou com uma parceria. Este convívio, com troca de jogadores, vai ser benéfico para o Mogi e o São Paulo", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.