Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo tenta combater mau aproveitamento de chances criadas

Apesar dos bons números do ataque no ano, nos últimos jogos time vem tendo dificuldades para marcar gols

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Antes mesmo da eliminação no Campeonato Paulista diante do Santos, o São Paulo já sabia qual era um de seus pontos fracos: criar muitas chances de gol, mas aproveitar pouco essas finalizações. Apesar disso, mais uma vez a equipe falhou na partida do último sábado, e agora o ataque tem mais uma oportunidade para retomar a boa fase diante do Avaí, pela Copa do Brasil.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

No ano, os números ofensivos do São Paulo não são ruins, pelo contrário. Até agora, em 26 partidas, o time comandado por Paulo César Carpegiani marcou 48 vezes. No Campeonato Paulista, a média é de praticamente dois por jogo, com 41 gols em 21 partidas. Na Copa do Brasil, cai para 1,4, com sete gols em cinco jogos.

O problema está no desempenho recente. Nas últimas três partidas, o time marcou apenas quatro vezes, com placares de 0 x 2 na semifinal do Paulista contra o Santos e duas vezes 1 x 0 sobre o Goiás, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Nas três partidas, o volume do ataque são-paulino foi muito superior ao do adversário (especialmente no primeiro tempo, no caso do jogo com o Santos), mas isso não resultou em bons placares.

No jogo de ida contra o Goiás, por exemplo, o São Paulo teve domínio total por ter um jogador a mair em campo desde os 22 minutos do primeiro tempo e conseguiu 12 finalizações no gol e mais nove para fora, mas mesmo assim venceu por apenas 1 a 0. E o placar se repetiu na partida de volta, quando foram seis finalizações certas e sete erradas. A média de chutes certos nessas partidas, portanto, foram de nove por jogo, quando a média de todos os times da Copa do Brasil é de apenas cinco.

Já contra o Santos, a principal falha foi não “matar o jogo” no primeiro tempo, quando o São Paulo teve um número de chances muito maior que o adversário. Nos números totais, o São Paulo teve 18 finalizações (cinco certas e 13 erradas), contra 14 do Santos (sete certas e sete erradas) e acabou perdendo por 2 a 0.

AE
Esperança de gols, Luis Fabiano sentiu dores no joelho direito e ainda é dúvida para a partida desta quarta contra o Avaí

Chama a atenção também que o principal artilheiro são-paulino na temporada, Dagoberto, que já marcou 13 vezes, também seja o jogador que mais desperdiça chances. Nas duas partidas contra o Goiás, ele precisou de oito tentativas para marcar dois gols, um em cada jogo. E contra o Santos, arriscou cinco vezes sem sucesso, sendo que três foram direto para fora.

Contra o Avaí, uma das esperanças são-paulinas para combater a queda no aproveitamento das finalizações é a possível estreia do atacante Luis Fabiano. Contudo, depois de ter sua escalação confirmada na última segunda-feira, o camisa 9 voltou a sentir dores no joelho direito após os treinos de terça e pode continuar fora do time.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG