Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo joga o suficiente, bate Goiás e segue na Copa do Brasil

Dagoberto marca seu 13º gol na temporada na volta ao Morumbi. Antes de pegar Avaí, foco agora é o Santos

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Uma magra vitória por 1 a 0 foi o que o São Paulo precisou na noite desta quarta-feira no Morumbi para garantir vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Depois de um mês e meio sem jogar em seu próprio estádio, o time do técnico Paulo César Carpegiani em nenhum momento foi ameaçado e com um gol de Dagoberto, antes da metade do primeiro tempo, decidiu a classificação diante do Goiás.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Um dos destaques são-paulinos, como já vem se tornando tradicional, foi justamente Dagoberto. Foi ele quem abriu o placar para os anfitriões da noite, depois de receber passe de Carlinhos Paraíba, que fez ótima roubada de bola no campo de ataque. Com esse gol, o camisa 25 já chegou a 13 em menos de quatro meses na temporada 2011. Em 2010, ele foi o artilheiro do time com 15 gols ao longo de todo o ano.

null

Outro ponto positivo para o São Paulo foi a volta do zagueiro Alex Silva. Depois de desfalcar o time no último domingo contra a Portuguesa, o camisa 3 voltou como titular e atuou os 90 minutos. Contudo, Carpegiani viu outro defensor titular, Rhodolfo, precisar ser substituído no intervalo. Talvez motivo de nova preocupação para os próximos dias. O treinador ainda promoveu o retorno de Fernandão, que depois de dois meses e meio sem jogar, atuou por cerca de três minutos.

Nas quartas de final da Copa do Brasil, o São Paulo enfrentará o Avaí, que nas oitavas eliminou o Botafogo. Ainda não estão definidos os horários e datas das partidas, nem se o primeiro jogo acontece em São Paulo ou em Florianópolis. De qualquer maneira, antes do confronto com a equipe catarinense o time do Morumbi volta as atenções para o jogo deste sábado, contra o Santos, pelas semifinais do Campeonato Paulista.

O jogo

Debaixo de uma típica chuva paulistana e com um público de 32.001 pessoas, o Goiás tentou não se intimidar no início da partida no Morumbi. Até os dez minutos, os visitantes atacavam até mais que o São Paulo, atacando principalmente pelo lado direito. Duas vezes, chegaram à linha de fundo e fizeram o cruzamento para dentro, mas nas duas Rogério Ceni defendeu com tranquilidade. Também antes dos dez, o Goiás teve que substituir seu goleiro e capitão, Harlei, com lesão muscular na coxa esquerda.

Já nos primeiros minutos em campo, o reserva Pedro Henrique foi exigido em duas cobranças de escanteio e em um chute de Dagoberto, que avançou pelo meio e bateu rasteiro da entrada da área. Aos, 19, no entanto, ele não pode evitar o gol são-paulino. O volante Zé Antônio escorregou no campo de defesa, Carlinhos Paraíba se aproveitou da bobeira, roubou a bola e passou para Dagoberto, que marcou com um chute cruzado.

Com a desvantagem no placar, o Goiás pareceu se assustar e diminuiu o ímpeto inicial, enquanto o São Paulo também adotou uma postura pouco ofensiva. Aos 25, Marlos arriscou de longe, mas a bola saiu sem ameaçar Pedro Henrique. E aos 30, o Goiás teve sua melhor chance para empatar. Marcelo Costa cobrou falta da direita e Rogério Ceni, saindo muito mal do gol, não encontrou a bola. Mas Ernando, que estava sozinho na segunda trave, não alcançou para completar.

Ainda na primeira etapa, o São Paulo teve mais duas boas chances, ambas em cobranças de falta. Na primeira, Juan chutou fraco e Pedro Henrique defendeu sem dificuldades. E na segunda, da altura da meia lua, Rogério Ceni se apresentou para a cobrança, mas chutou por cima do gol. Aos 41, Robert arriscou de fora da área pelo Goiás, mas Ceni segurou.

Para a etapa final, Carpegiani foi obrigado a sacar o zagueiro Rhodolfo, lesionado, e colocar Xandão como zagueiro pela direita. No Goiás, Zé Antônio, que já havia recebido cartão amarelo, saiu ainda no final do primeiro tempo dando lugar a Leandro. No reinício da partida, o Goiás voltou a desperdiçar ótima chance. Mais uma vez os visitantes chegaram com um cruzamento pela direita, e a bola chegou para Oziel, livre dentro da área, mas ele chutou por cima, muito longe do gol.

nullCom o Goiás precisando ir para o tudo ou nada e o São Paulo apenas querendo administrar a vantagem de dois gols (considerando também a vitória por 1 a 0 no jogo de ida, em Goiânia), os visitantes passaram a atacar mais. As poucas oportunidades, porém, não chegavam a ameaçar de fato o gol de Rogério Ceni. Enquanto isso, os donos da casa tentavam encaixar um contra ataque, com Marlos, Dagoberto e Ilsinho, para matar o jogo. 

O final do jogo, contudo, chegou sem novas alterações no placar. O Goiás teria sua melhor chance em um suposto pênalti não marcado aos 31 minutos. Oziel chutou da entrada da área e os jogadores do Goiás ficaram pedindo toque de mão de Juan. Já o São Paulo teve sua última chance em uma boa enfiada de bola de Rivaldo, que deixou Jean na cara do gol aos 40 minutos. O camisa 2, porém, chutou em cima do goleiro.

FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO 1 X 0 GOIÁS

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 27 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
Público:  32.001 pagantes
Renda: R$ 891.747,00
Cartões amarelos: Casemiro (São Paulo); Zé Antônio, Leandro, Assuério (Goiás)

GOLS: São Paulo - Dagoberto, aos 19 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo (Xandão), Alex Silva, Miranda e Juan; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba e Ilsinho(Fernandão); Marlos (Rivaldo) e Dagoberto. Técnico: Paulo César Carpegiani

GOIÁS: Harlei (Pedro Henrique); Valmir Lucas, Rafael Tolói e Ernando; Oziel, Amaral, Zé Antônio (Leandro), Marcelo Costa e Carlos Alberto; Hugo (Assuério) e Robert. Técnico: Artur Neto

Leia tudo sobre: são paulogoiáscopa do brasil 2011dagobertomorumbi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG