Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo goleia Atlético-MG e evita marca negativa histórica

Com vitória por quatro gols de diferença, time paulista manteve o tabu de jamais terminar um Campeonato Brasileiro com saldo negativo na era dos pontos corridos

Levi Guimarães, iG São Paulo |

A partida não valia nada em termos de classificação, mas na despedida do ano, o São Paulo pelo menos proporcionou uma alegria aos 9782 torcedores que compareceram ao Morumbi, debaixo de chuva, para ver o time enfrentar o Atlético-MG. E com uma goleada por 4 a 0, melhor placar no Campeonato Brasileiro 2010, o time ainda escapo de terminar a competição com saldo negativo de gols.

A marca negativa, caso acontecesse, seria um feito negativo histórico, já que desde 1998 o São Paulo não termina uma edição do principal campeonato nacional com mais gols sofridos do que marcados. Na era dos pontos corridos, isso nunca aconteceu. E em 2010, apesar do mau desempenho da defesa, que sofreu 54 gols, a vitória deste domingo serviu para zerar o saldo.

Assista aos gols do São Paulo

Sem qualquer objetivo ou preocupação com o resultado, o técnico Paulo César Carpegiani aproveitou o jogo para testar alguns jogadores em posicionamentos diferentes do que eles costumam executar. Foi o caso de Lucas, deslocado para o lado esquerdo do meio de campo, Ilsinho como meia pela direita e Marlos como atacante. E foram justamente os três que construíram a goleada ainda no primeiro tempo.

Quem mais se destacou foi Ilsinho. Jogando na posição à qual se adaptou durante o período que defendeu o Shaktar Donetsk, da Ucrânica, o camisa 77 fez boas jogadas individuais e chutou muitas vezes de fora da área levando perigo ao gol de Renan. Aos 27 minutos, abriu o placar com um belo chute cruzado. Lucas e Marlos ampliaram na sequência e o zagueiro Renato Silva fechou o placar no primeiro minuto da segunda etapa.

O elenco são-paulino entra em férias nesta segunda-feira e volta aos treinamentos no dia 4 de janeiro. Antes disso, quatro jogadores se apresentam à seleção brasileira sub-20 para a disputa do Sul-Americano da categoria, Lucas, Lucas Gaúcho, Casemiro e Bruno Uvini. O Atlético-MG, mesmo com a derrota, garantiu vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem graças ao empate do Flamengo contra o Santos e a derrota do Avaí diante do Atlético-PR.

O jogo
O São Paulo começou a partida claramente tentando se aproveitar da chuva para buscar o gol em chutes de longa distância. Logo nos dois primeiros minutos foram duas chances, primeiro com Ilsinho e depois com Zé Vitor. Os dois chutaram de fora da área e exigiram boas defesas do goleiro Renan Ribeiro.

Aos doze minutos, Lucas Gaúcho desperdiçou ótima oportunidade. Depois de receber passe preciso de Lucas e ficar cara a cara com o goleiro, o atacante se atrapalhou com o gramado molhado e a bola escorregadia e não conseguiu concluir, facilitando a defesa.

Até a metade da primeira etapa, foram inúmeras outras tentativas de longe, a maioria com Ilsinho, mas também com Zé Vitor e Jorge Wagner. O Atlético-MG teve sua primeira e única chance aos 14 minutos, mas o chute foi para longe do gol de Rogério Ceni. Para a pequena torcida presente, motivo de comemoração só um: o gol marcado pelo Goiás contra o Corinthians no estádio Serra Dourada.

Mas a situação começou a mudar aos 27 minutos. Marlos fazia boa jogada individual e foi derrubado pouco antes de invadir a área atleticana, a bola sobrou para Ilsinho e ele chutou cruzado. Depois de tanta insistência, o camisa 77 finalmente conseguiu abrir o placar.

A partir daí, não demorou para os donos da casa ampliarem. Apenas três minutos depois, Ilsinho e Jean começaram boa jogada pela direita, no rebote a bola sobrou para Lucas na esquerda, próximo da meia lua e a revelação são-paulina chutou sem chances de defesa para Renan. Aos 40, Marlos ampliou com a mesma estratégia. Dominou fora da área, cortou para dentro e bateu no canto direito: 3 a 0 antes do intervalo.

No começo da segunda etapa, o Atlético-MG nem teve tempo de tentar reagir e o São Paulo ampliou, logo no primeiro minuto. Após cobrança de escanteio da direita o zagueiro Renato Silva subiu sozinho e cabeceou para marcar o quarto. Assim como Ilsinho, esse foi o primeiro gol do jogador no Brasileirão 2010.

Com a vitória assegurada, o ritmo são-paulino diminuiu, embora o domínio do jogo tenha permanecido e o Atlético-MG continuasse com dificuldade para criar boas chances. Em uma das poucas chegadas ao ataque, Diego Souza chutou da direita da grande área, mas Rogério Ceni defendeu com facilidade.

Aos 21, como havia acontecido no primeiro tempo, a torcida são-paulina voltou a comemorar com um gol marcado longe do Morumbi. Dessa vez, o gol do Fluminense sobre o Guarani, que afastava ainda mais o título do rival Corinthians. Aos 30, Marlos desperdiçou chance incrível. Depois de receber passe de Lucas e ficar sozinho, de frente para o gol, ele chutou da marca do pênalti e a bola saiu por cima do travessão de Renan.

Nos minutos finais, o técnico Paulo César Carpegiani sacou Lucas Gaúcho, Carlinhos Paraíba e Jorge Wagner, que se despediu do time, e promoveu as entradas de Casemiro, Sérgio Mota e Diogo, respectivamente. O placar, no entanto, não teve mais alterações e o São Paulo, depois de um péssimo ano, ao menos se despediu da temporada com a maior goleada do time no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 4 x 0 ATLÉTICO-MG

Local:
estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 05 de dezembro de 2010, domingo
Horário: 17h (horário de Brasília)
Público: 9.782 pagantes
Renda: R$ 190.281,59
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Rodrigo Pereira Joia (RJ)
Cartões amarelos: Diego Tardelli, Fabiano (Atlético-MG)

Gols:
SÃO PAULO: Ilsinho, aos 27 minutos, Lucas, aos 30 e Marlos aos 40 do primeiro tempor; Renato Silva, a 1 minuto do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Xandão, Renato Silva e Jorge Wagner (Diogo); Zé Vitor, Carlinhos Paraíba (Sérgio Mota), Ilsinho, Lucas, Marlos e Lucas Gaúcho (Casemiro)
Técnico: Paulo César Carpegiani

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Rafael Cruz (Neto Berola), Jairo Campos, Cáceres e Leandro; Serginho, Zé Luis (Fabiano), Renan Oliveira e Diego Souza; Diego Tardelli e Obina (Ricardinho)
Técnico: Dorival Júnior

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG