Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo diz que nem pensa em pressão para entregar para o Vasco

Lucas admitiu que o time está devendo muito e por isso o meia prometeu empenho para vitória

Gazeta |

Os jogadores do São Paulo demonstraram desânimo após a eliminação na Copa Sul-Americana e tentaram deixar claro: nem adianta a torcida pedir para o time "entregar" o jogo de domingo para o Vasco para prejudicar o rival Corinthians. Diferentemente do Brasileiro de 2010, o São Paulo ainda luta até por vaga na Libertadores. E não pode acumular mais uma decepção na temporada.

"Não existe isso de entregar. Temos é que dar o nosso melhor, voltar a vencer. Estamos devendo muito no campeonato. E quero disputar a Libertadores no ano que vem, assim como o grupo", discursou Lucas, um dos mais cabisbaixos a aparecer no saguão do aeroporto de Cumbica nesta quinta-feira, em Guarulhos (SP).

São Paulo está em sexto lugar no Brasileirão. Veja a tabela

Derrotado na semifinal do Paulista e nas quartas de final da Copa do Brasil, o São Paulo tem o título brasileiro só como um sonho. Por isso, a queda na Sul-Americana ainda está bem viva na cabeça dos atletas. "É uma eliminação difícil. Tivemos outros maus resultados durante o ano também, então é complicado", comentou Dagoberto.

De acordo com os atletas, o voo de volta de Assunção depois da derrota para o Libertad foi marcado por frustração. "Estava um clima chato. Não queríamos perder, ainda mais da maneira que foi. Nossa equipe tem muita qualidade e não pode ficar fora de competições assim. Mas aconteceu", lamentou Rhodolfo.

Leia também: Dagoberto faz mistério sobre acerto com Inter

Poucos minutos depois de deixar o aeroporto, entretanto, o grupo seguiu direto para o CCT da Barra Funda. Os titulares fizeram um trabalho regenerativo da piscina, enquanto o resto do elenco realizou atividade no campo sob os olhos do técnico Emerson Leão - incluindo o atacante Henrique, de volta dos Jogos Pan-americanos. Os desfalques foram Luis Fabiano, Rogério Ceni e o lateral esquerdo Henrique Miranda, todos machucados e se tratando no Reffis.

Um dia normal de treino, que terá mais um período na manhã desta sexta-feira. A ordem é não deixar a lamentação predominar. "O ambiente é sempre ruim depois que perde, depois de uma desclassificação. Mas temos que levantar a cabeça e ir para a próxima", discursou Lucas.

"A torcida quer que a gente vença e está certa. Eles têm que cobrar mesmo. Agora é focar no Vasco, que é uma equipe difícil, brigando pelo título", completou Rhodolfo.

Leia tudo sobre: são paulobrasileirão 2011vasco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG