Treinador deve até se reapresentar após fim de semana de folga, mas diretoria busca novo nome para o time

A demissão do técnico Paulo César Carpegiani , indicada pelo presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio na manhã desta sexta-feira , deve ser confirmada de forma oficial apenas na próxima segunda-feira. Após a eliminação na Copa do Brasil diante do Avaí , o treinador sequer voltou para a capital paulista com a delegação são-paulina , mas deverá se reapresentar no CT da Barra Funda no começo da semana.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Carpegiani vai voltar ao CT na segunda-feira, mas não deve permanecer
AE
Carpegiani vai voltar ao CT na segunda-feira, mas não deve permanecer

Segundo o jornal "Lance!", após a reunião desta tarde entre os membros da diretoria, o auxiliar Milton Cruz ligou para Carpegiani informando o treinador da decisão de que ele compareça normalmente ao clube na segunda. Até lá, no entanto, o São Paulo já tentará adiantar as negociações com o futuro sucessor do atual comandante.

Além da eliminação no torneio mais importante do primeiro semestre, outro fator fundamental para a decisão de dispensar Carpegiani foi a polêmica entre o treinador e o meia Rivaldo , que reclamou de não ter atuado contra o Avaí . Após as declarações, o técnico teria deixado claro para Juvenal que não trabalharia mais com o jogador . E, no “braço de ferro” entre os dois, o camisa 10 deve levar vantagem.

Os nomes mais especulados para assumir o time são os dos dois treinadores dos grandes times de Minas Gerais, Dorival Júnior, do Atlético-MG, e Cuca, do Cruzeiro . O segundo, porém, já teve uma passagem pelo clube paulista em 2004 e teria como ponto negativo a resistência do goleiro e capitão Rogério Ceni.

Outros “candidatos” que correm por fora são Ney Franco, que comandou jovens são-paulinos como Lucas, Casemiro, Henrique, Willian José e Bruno Uvini na seleção brasileira sub 20, e Paulo Autuori, campeão mundial pelo São Paulo em 2005, que atualmente trabalha no Al-Rayyan, do Qatar, mas sempre tem seu nome cogitado quando o time fica sem treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.