Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo depende de goleada inédita para evitar saldo negativo

A menos que vença o Atlético-MG por diferença de quatro gols, time terminará 2010 com marca negativa histórica nos pontos corridos

Levi Guimarães, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854365148&_c_=MiGComponente_C

Além de chegar à última rodada do Campeonato Brasileiro sem nenhum objetivo, o São Paulo está muito próximo de terminar a competição com uma marca negativa histórica. Com 50 gols marcados e 54 sofridos em 37 rodadas, o time comandado por Paulo César Carpegiani depende de uma goleada para não terminar o torneio com saldo de gols negativos.

Uma situação que fica ainda mais complicada considerando que, até agora, o clube do Morumbi não conseguiu sequer uma vitória por três gols de diferença no Brasileirão 2010. Ou seja, o mais provável é mesmo que a equipe termine o principal campeonato nacional do ano com mais gols sofridos do que marcados, algo que não acontecia desde 1998 - e que, portanto, acontecerá pela primeira vez desde a implantação dos pontos corridos.

Divulgação
São Paulo de Rogério Ceni amarga seu pior saldo de gols no Brasileiro em 12 anos

Há 12 anos, o São Paulo terminou o Brasileiro com apenas um gol negativo, em uma campanha que rendeu apenas o 15º lugar e com a qual o time não se classificou sequer para as quartas de final. Desde então, nunca um ano foi tão ruim para a defesa do time. E na era dos pontos corridos, iniciada em 2003, o pior resultado foi em 2005. Mesmo assim, uma marca bastante aceitável de 10 gols marcados a mais que os sofridos.

O saldo negativo, caso seja confirmado, coroará o pior ano da defesa são-paulina depois de pelo menos quatro temporadas em que este foi um dos setores do time que mais se destacou. Na era Muricy Ramalho, quando o clube conquistou o tricampeonato consecutivo do Brasileirão, o ataque podia até não ser tão eficiente, mas isso sempre era compensado pela qualidade da zaga.


É justamente por essa força apresentada pelo setor nas temporadas recentes que a atual má fase da defesa chama ainda mais a atenção. Desde que o Brasileirão passou a ser disputado no sistema de pontos corridos, em 2003, o São Paulo em alguns anos teve ataques não tão poderosos, mas compensava isso sofrendo pouquíssimos gols. 



Considerando apenas as edições da competição com 20 times participantes e, portanto, com 38 rodadas, o desempenho de 2010 disparado o pior. De 2006 a 2009, a média havia sido de 32,25 gols sofridos por ano, mais de vinte a menos do que o já alcançado este ano. Em 2007, ano do penta, o time alcançou dez jogos sem sofrer gols e conquistou a impressionante marca de apenas 19 gols sofridos em 38 partidas.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG