Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo confirma fim do ciclo de Richarlyson no clube

Vice-presidente de futebol, Leco afirmou que a diretoria são-paulina se reuniu e decidiu não apresentar uma proposta de renovação de contrato

Levi Guimarães, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859574008&_c_=MiGComponente_C

O volante Richarlyson fez contra o Fluminense sua última partida com a camisa do São Paulo. O vice-presidente de futebol do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, confirmou nesta terça-feira ao iG que a diretoria não apresentará uma proposta de renovação de contrato ao jogador.

Assim, ele não deve mais entrar em campo com a camisa que usou nos últimos cinco anos, já que cumprirá suspensão automática na próxima rodada e ainda deve receber punição maior do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) quando for julgado pela expulsão, a terceira que recebeu no Campeonato Brasileiro (quarta em 2010).

Milton Trajano

Leco confirmou que a indisciplina foi um dos fatores que levaram o São Paulo a decretar o fim do ciclo de Richarlyson no time. Certamente que isso contribuiu. Ele teve várias expulsões nos últimos tempos, o que acaba gerando situações de dificuldade do São Paulo, disse o dirigente.

Contudo, o fato de ser o jogador do elenco que mais recebeu cartões amarelos e vermelhos ao longo do ano não foi o único motivo para a desistência do São Paulo de renovar. Ele já teria recebido propostas de outros times, como Fluminense (por indicação de Muricy Ramalho), Botafogo e Palmeiras, o que inflacionou o custo de uma possível permanência.

A renovação de contrato dele não é uma coisa simples. As pretensões manifestadas por ele e pelo empresário são altas. E a gente chegou à conclusão de que é o momento de encerrar esse ciclo dele no São Paulo. A gente sabe que ele tem propostas de outros times, afirmou Leco.

O técnico Paulo César Carpegiani, até a última semana, dizia desejar a permanência de Richarlyson para 2011, e dizia estar aconselhando o jogador para se controlar mais em campo. Nesta manhã, contudo, até o comandante são-paulino mudou o discurso de defesa ao camisa vinte.

Não foi falta na jogada, mas o jogador tem que ter autocontrole. O que ele disse foi merecedor de expulsão. Mas é coisa interna. Vou tomar uma decisão com a diretoria e futuramente vocês [jornalistas] vão saber. Independentemente se ele vai continuar ou não, eu tenho falado para ele ter cuidado com sua carreira, pois é um jogador muito marcado, disse o treinador.

Em dezembro, último mês do contrato com o São Paulo, Richarlyson ainda será multado em 20% do salário por conta da expulsão diante do Fluminense, quarta dele no ano e terceira apenas no Brasileirão - nenhum outro jogador do time foi expulso mais de uma vez em 2010. Do atual elenco, ele é o segundo atleta com mais jogos pelo clube, atrás apenas de Rogério Ceni. Foram 244 partidas disputadas e 12 gols marcados desde que chegou ao São Paulo.

AE
Expulsão na derrota para o Fluminense foi a gota d'água para o São Paulo

A caminho do Fluminense?
Em entrevista à ESPN Brasil, o técnico do Fluminense, Muricy Ramalho, revelou nesta terça-feira que foi procurado por algumas pessoas para saber se Richarlyson interessava ao clube carioca, mas que ainda não houve nenhum tipo de conversa.

"Cada vez mais eu vou passando tempo no futebol e vou achando que faço as coisas corretas. Porque várias vezes tentaram falar comigo para levar o Richarlyson aqui para o Fluminense, mas não atendi ninguém. Imagine se tivesse atendido. Me procuraram várias vezes por telefone e pela internet. Mas eu disse que não tinha conversa, só depois do campeonato a gente vê o que vai fazer", disse Muricy.

> Leia mais clicando aqui

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG