Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo bate a Portuguesa e vai enfrentar o Santos na semifinal

Sem Lucas, time de Carpegiani venceu com gols de Ilsinho e Dagoberto e afastou zebra no mata-mata

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Depois de Santos e Corinthians , foi a vez de o São Paulo afastar a zebra no Campeonato Paulista. Na Arena Barueri, o time do técnico Paulo César Carpegiani venceu a Portuguesa por 2 a 0, com gols de Ilsinho e Dagoberto , e foi o terceiro dos grandes do Estado a garantir presença nas semifinais da competição, que acontecem no próximo fim de semana em locais e horários ainda a serem divulgados pela Federação Paulista.

A grande surpresa da tarde aconteceu pouco mais de uma hora antes do apito inicial. Já sem contar com o zagueiro Alex Silva , Carpegiani perdeu também seu principal jogador ofensivo, o meia Lucas , por conta de dores na coxa direita . Sem o camisa 7, o treinador manteve o trio de ataque que enfrentou o Goiás no meio de semana, com Ilsinho, Marlos e Dagoberto.

Apesar do domínio da posse de bola desde o começo de jogo, no entanto, o São Paulo só conseguiu começar a criar chances quando esse trio ganhou o reforço de Henrique. O atacante entrou ainda no meio do primeiro tempo no lugar do volante Rodrigo Souto, com problemas no joelho esquerdo. E quando o intervalo já se aproximava, Jean acertou belo cruzamento da esquerda e Ilsinho chegou por trás da defesa para marcar de cabeça.

Na segunda etapa, Carpegiani reforçou a defesa com a entrada do zagueiro Luiz Eduardo no lugar de Marlos e o jogo ficou mais equilibrado. Precisando buscar o resultado, a Portuguesa tentou ir para cima e conseguiu criar boas chances. Mas todas elas pararam na zaga são-paulina, com exceção de três finalizações que exigiram boas defesas de Rogério Ceni. Aos 36, Ilsinho voltou a se destacar e, depois de puxar o contra-ataque, encontrou Dagoberto livre para marcar o segundo e consolidar a classificação.

Com a classificação assegurada para as semifinais, o São Paulo agora vai se preparar para enfrentar o Santos, que na tarde de sábado venceu a Ponte Preta . Antes disso, porém, o time encara o jogo de volta contra o Goiás pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A partida marca o retorno da equipe ao estádio do Morumbi depois de um mês e meio atuando como mandante na Arena Barueri por conta dos shows realizados no estádio .

O jogo

Com público decepcionante na Arena Barueri, apenas 11.134 pessoas, a partida começou com domínio do São Paulo em relação à posse de bola, mas sem que isso se refletisse na criação de chances reais de gol. A troca de passes no ataque até era boa, mas a Portuguesa se defendia bem, com dez jogadores jogando da intermediária pra trás e apenas Jael na altura do meio de campo para puxar os contra ataques em velocidade.

Aos 20 minutos, Carpegiani demonstrou preocupação com o que via em campo e mandou o zagueiro Luiz Eduar do e os atacantes Henrique e Willian José para o aquecimento. Aos 25, finalmente os anfitriões realmente ameaçaram o gol de Weverton. Dagoberto cobrou falta da esquerda levantando a bola na área, Miranda desviou de cabeça na altura da marca do pênalti e ela saiu por pouco, à esquerda do gol.

No minuto seguinte, a Portuguesa respondeu com chute de fora da área de Guilherme. Rogério Ceni não conseguiu segurar no primeiro momento e por pouco chegou antes de Jael, que tentava aproveitar o rebote. Antes dos 30 minutos de jogo, veio a substituição no São Paulo. Rodrigo Souto deixou o campo com dores no joelho esquerdo e Carpegiani aproveitou para mudar o desenho tático da sua equipe, colocando Henrique na frente e recuando Marlos para o meio.

A alteração deu resultado e o São Paulo aumentou a pressão sobre a defesa da Portuguesa nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 32, Dagoberto chutou para fora após cruzamento de Juan da esquerda. Aos 37, Ilsinho arriscou de fora da área, também para fora. E aos 40, mais uma vez Guilherme chutou forte de longe, dessa vez para defesa firme de Rogério Ceni.

null

Aos 41, saiu o gol que deu mais tranquilidade para o time do Morumbi antes do intervalo. Jean fez boa jogada com Marlos pela direita do ataque e chegou à linha de fundo, de onde fez ótimo cruzamento para Ilsinho, que chegou de trás e marcou de cabeça. Aos 44, a Portuguesa ainda teve nova chance, dessa vez em chute de fora da área de Ferdinando, mas Ceni mais uma vez conseguiu afastar o perigo.

Na volta do intervalo, foi Jorginho quem tentou mudar a postura da Portuguesa com uma alteração. Ele tirou o meia Marco Antônio, que já tinha cartão amarelo, e colocou em campo Rafael Silva. Com poucos minutos da etapa final, Carpegiani respondeu reforçando sua defesa, ao colocar o zagueiro Luiz Eduardo no lugar de Marlos.

Com a vantagem no palcar, o São Paulo recuou e diminuiu muito suas ações ofensivas, que passaram a se resumir em poucas tentativas de fora da área, principalmente com Dagoberto e Casemiro. Já a Portuguesa, precisando buscar o empate, se lançou ao ataque. As poucas chances, porém, eram paradas pela defesa são-paulina. Na melhor delas, aos 30 minutos, Rogério Ceni fez ótima defesa em cabeceio de Luis Ricardo.

Quando a Portuguesa martelava no ataque e parecia se aproximar do empate, porém, foi o São Paulo que empatou, novamente com participação fundamental de Ilsinho. Ele puxou o contra-ataque pela direita do ataque e cruzou para trás, encontrando Dagoberto livre para marcar o segundo do São Paulo, nono gol do camisa 25 no Paulistão.

FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO 2 X 0 PORTUGUESA

Local: Arena Barueri, em São Paulo (SP)
Data: 23 de abril de 2011, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Aurélio Sant`anna Martins
Assistentes: Reinaldo Rodrigues dos Santos e Marco Antônio de Andrade Motta Junior
Público: 11.134 pagantes
Renda: R$ 287.118,00
Cartões amarelos: Rhodolfo (São Paulo); Marco Antônio, Maurício, Domingos (Portuguesa)

GOLS:
São Paulo - Ilsinho, aos 41 minutos do primeiro tempo; Dagoberto, aos 36 minutos do segundo tempo


SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo, Rodrigo Souto (Henrique), Miranda, Juan, Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Ilsinho (Cleber Santana), Marlos (Luiz Eduardo) e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

PORTUGUESA: Weverton; Marcos Pimentel, Domingos, Maurício e Ademir Sopa (Ronaldo); Ferdinando, Guilherme, Henrique (Ananias) e Marco Antônio (Rafael Silva); Luis Ricardo e Jael
Técnico: Jorginho

Milton Trajano
Miranda, do São Paulo, foi trocar sua camisa com o colega Domingos, da Portuguesa
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG