Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo avisa: apenas o árbitro pode barrar as faltas em Neymar

Antes do clássico contra o Santos, o técnico Emerson Leão fez questão de lembrar que cometer faltas é permitido

Gazeta |

Gazeta Press
Leão não revelou o time que vai a campo neste domingo
O Santos reclama constantemente do excesso de faltas em Neymar. Mas o São Paulo, adversário no domingo, já se defende de qualquer questionamento lembrando que paralisar um rival é legal. Emerson Leão, inclusive, já repassa ao árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza a missão de lidar com o caso.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Compete ao árbitro conduzir bem a partida. Se o árbitro for fraco, complica mais. Se for correto, complica menos. O que ocorre em campo é unicamente responsabilidade do árbitro em relação à disciplina", indicou o treinador.

Leão frequentemente conta que prefere atuar de maneira envolvente - chegou a prometer um "futebol bailarino" ao assumir a Seleção Brasileira em 2000 - e dificilmente pedirá a algum comandado que apele para a violência para segurar o astro do Santos.

Leia mais: Contra o Santos, São Paulo desafia retrospecto ruim em clássicos

O treinador do São Paulo, entretanto, faz questão de lembrar que cometer faltas é permitido. "Tanto a falta faz parte do jogo que existe no regulamento e em um código disciplinar", disse.

Sobre qualquer assunto em relação a Neymar, não apenas sobre as faltas, Leão evitou qualquer tipo de polêmica. Embora sempre queira valorizar o futebol brasileiro, nãos quis comentar, por exemplo, a sugestão que Mano Menezes, técnico da Seleção Brasileira, deu ao astro para ser vendido à Europa.

Veja também: Justus recebe convite para ser vice-presidente do São Paulo

"Não tenho que interferir na vida de ninguém. Dou conselho para os meus", comentou. Pouco depois, contudo, ao falar sobre Adriano, atacante dispensado pelo Corinthians nesta semana, o técnico deixou clara sua opinião sobre negociações de jovens. "O Adriano começou muito cedo na seleção brasileira. Pena que foi vendido para a Europa muito cedo também", acrescentou.

Entre para a torcida virtual do São Paulo: 

 

Leia tudo sobre: são pauloleãoneymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG