Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

São Paulo admite que volta de Fabrício contra o Mogi foi precipitada

Diretor são-paulino revelou que volante não estava nos planos para a partida, mas foi relacionado para cobrir o desfalque de Denilson

AE |

selo

AE
Fabrício ainda não conseguiu ter uma sequência em 2012 devido às lesões
Depois de ver Fabrício sofrer uma nova lesão na partida diante do Mogi Mirim, no último sábado, no Morumbi, o São Paulo agora admite que o retorno do volante aos gramados acabou sendo mais uma vez precipitado. Exames realizados nesta segunda-feira constataram um estiramento na panturrilha direita, que o deixou sem previsão de retorno ao time, que anteriormente ele já vinha desfalcando por causa de uma outra lesão, também na panturrilha.

Leia também:  Lesionado, Fabrício não tem prazo de volta no São Paulo

Adalberto Baptista, diretor de futebol são-paulino, afirmou nesta terça-feira que o retorno de Fabrício não estava inicialmente previsto para sábado e só aconteceu por causa do desfalque inesperado de Denilson. E o dirigente foi além ao admitir que o retorno do volante foi precipitado antes mesmo de sua estreia pelo clube, no dia 22 de fevereiro, quando só jogou 22 minutos diante do Bragantino e precisou ser substituído por causa de uma lesão na panturrilha.

Contratado junto ao Cruzeiro, Fabrício já chegou ao São Paulo com uma tendinite no tornozelo, e por isso só foi estrear no final de fevereiro, mas mesmo assim o tempo de recuperação foi considerado pequeno para Baptista.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Vimos que foi um espaço de tempo curto para ele ter entrado em campo, depois de quase seis meses sem jogar. O Fabrício não iria para o jogo, mas como o Denilson acabou tendo uma gripe, ele teve de ficar de fora. Na casualidade, Leão teve de escalar Fabrício e na fatalidade aconteceu a lesão, mas agora tenho certeza de que trataremos da volta dele com mais cuidado e ele renderá tudo o que esperamos", afirmou o dirigente.

Baptista ainda comentou nesta terça o fato de o técnico Emerson Leão ter ressaltado a importância de o São Paulo trazer reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro, que irá começar logo após o término do Paulistão. O diretor admitiu a possibilidade de novas contratações, mas adiantou que a prioridade no momento é conseguir usar com eficiência o elenco que o treinador tem à disposição.

Confira ainda: Leão lamenta novas lesões e já fala em reforços para o Brasileirão

"O São Paulo sempre trabalha com a hipótese de reforços, mas temos de calibrar o número de atletas disponíveis. Não podemos prejudicar o ambiente, ninguém gosta de treinar apenas físico e não ser nem relacionado para o banco", ressaltou o dirigente, lembrando que um elenco inchado fatalmente deixará muitos jogadores sem oportunidades de atuar.

Já ao ser questionado sobre quais são as posições carentes do atual grupo são-paulino, Baptista indicou três posições em que o time poderá contar com reforços: "Zaga, médio-volante e eventualmente goleiro, dependendo da recuperação do Rogério Ceni".

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG