Lateral estreou bem e abriu o placar para o time da Vila. Borges desencantou e marcou o primeiro em 2012

Sem dificuldades, e apresentando um bom futebol, o  Santos foi a Mirassol e derrotou o time da casa por 3 a 1 neste sábado. Superior do início ao fim, o clube da baixada teve um gol marcado pelo estreante Juan , que foi um dos melhores em campo graças às investidas corajosas ao campo de ataque e às tabelas com o igualmente inspirado Paulo Henrique Ganso .

O próprio lateral esquerdo abriu o placar, aos 12 minutos do primeiro tempo, no momento em que o Santos criava jogadas uma atrás da outra. Logo no início da segunda etapa, Borges aumentou a vantagem de pênalti e anotou seu primeiro gol na temporada. O Mirassol reagiu cinco minutos depois, com Preto, se aproveitando do erro de marcação de Ibson . O terceiro gol do time da Vila foi marcado após cobrança de falta de Elano e cabeceio do capitão Edu Dracena .

Lateral-esquerdo chuta para marcar em sua estreia pelo Santos
AE
Lateral-esquerdo chuta para marcar em sua estreia pelo Santos

Com a vitória no estádio José Maria Maia, o Santos chegou aos 15 pontos e se firmou na quinta posição do Estadual. Já o Mirassol teve sua sequência de três jogos sem derrota interrompida e continuou com 9 pontos, caindo para a 13ª colocação no Campeonato Paulista .

O jogo

Além da força ofensiva pelo lado esquerdo, com o inspirado estreante Juan avançando com eficiência, outro ponto positivo do Santos no primeiro tempo do duelo foi a consistência da defesa, marcando forte na saída de bola do Mirassol e sabendo fazer o desarme. Nesse sentido, Arouca foi um dos principais personagens do Peixe nos primeiros minutos de bola rolando.

O embate começou morno no interior paulista, talvez pelo sol forte, pelo termômetro na casa dos 40º e pelo Hino Nacional executado ao som de viola caipira antes do apito inicial. Nenhum dos times tentava avançar e os atacantes adversários eram presas fáceis para as duas defesas.

Perigo de gol ocorreu mesmo em lances idênticos, um para cada lado. Ganso fez ótima enfiada de bola para o estreante Juan, que desceu com liberdade e cruzou em cima de Eric, aos dois minutos. O escanteio do Santos não deu em nada e o Mirassol foi ao ataque com Xuxa, que lançou para Márcio Careca, mas viu Durval fazer o corte preciso.

Três minutos depois, Neymar puxou o time do Santos para o campo de ataque, fintou um defensor e tocou para Ganso. O camisa 10 serviu Arouca, que esperou a passagem e lançou Juan em velocidade. Outra vez a jogada não deu em nada, mas o lateral esquerdo já exibia sua marca registrada, que são as excelentes investidas ao campo de ataque.

A coragem de Juan para avançar daria resultado aos 12 minutos do primeiro tempo, quando Ganso tinha a bola dominada no meio-campo e pensou bastante no que fazer até servir Juan. O camisa 3 fintou Eric, avançou e bateu forte, no ângulo de Fernando Leal. O lateral esquerdo era um dos mais ativos do Santos no ataque e já marcou gol na estreia.

O gol naturalmente diminuiu o ritmo do Santos, que executava uma marcação forte e sabia o momento de pressionar. O jogo acabou voltando ao marasmo dos minutos iniciais e o Mirassol tentava sair, sem sucesso e sem espaços.

Aos 29, o primeiro cartão amarelo ocasionado por falta em Neymar: Fucile recebeu a bola do lado direito do ataque do Santos e serviu o camisa 11, que tinha marcação dupla e, ousado, resolveu passar no meio dos dois. Não conseguiu, pois Sérgio Manoel paralisou a jogada com falta e tomou cartão. Logo em seguida, o volante foi substituído pelo experiente Acleisson, que melhorou a marcação do Mirassol e deu mais liberdade para Xuxa, que completava 105 partidas pelo time do interior, avançar. Minutos mais tarde, como última alternativa, Márcio Careca deu entrada dura em Neymar e também foi para o vestiário pendurado.

O segundo tempo foi disputado em alto nível na cidade de Mirassol, pois os times resolveram se lançar à frente sem medo. Logo aos dois minutos, Ganso recebeu o lançamento de Juan para chapelar Acleisson, que simplesmente deu um tapa na bola para evitar o avanço do maestro do Peixe. Pênalti marcado e cobrança executada com perfeição por Borges, no canto direito de Fernando Leal, para marcar seu primeiro gol na temporada.

Um erro defensivo bisonho do Santos, apenas cinco minutos depois, acabaria resultado em gol do Mirassol. Borebi recebeu a bola no contra-golpe armado pela equipe e viu Ibson cair no chão após a tentativa de drible. Henrique também vacilou e a bola acabou sobrando para Preto, que diminuiu o placar para o Mirassol e prometeu colocar fogo no jogo.

Quem o fez, no entanto, foi Elano, que entrou no time com a intenção de recuperar a vaga de titular e serviu uma bola para Neymar logo no primeiro toque. O camisa 11 foi derrubado por Gilsinho e a falta foi marcada na lateral da grande área. Elano cobrou a falta sofrida por Neymar com perfeição e viu Edu Dracena encostando na primeira trave. Entre dois adversários, o capitão do Peixe cabeceou para o fundo das redes de Fernando Leal, aumentando a conta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.