Santos supera pressão, ganha do Cerro por 2 a 1 e só precisa vencer o Deportivo Táchira para se classificar

No dia do aniversário de 99 anos, o Santos presenteou a torcida com um grande resultado. A equipe santista venceu o Cerro Porteño por 2 a 1 nesta quinta-feira, no estádio Olla Azulgrana, em Assunção, no Paraguai, pela quinta rodada da Copa Libertadores da América. Os gols da equipe santista foram marcados por Danilo e Maikon Leite.

Com a vitória diante do Cerro Porteño no Paraguai, o Santos precisa apenas vencer o Deportivo Táchira na próxima quarta-feira, no estádio do Pacaembu, para garantir uma vaga na próxima fase da Libertadores. A equipe santista também pode se classificar com um empate na partida, desde que o Colo-Colo vença o Cerro Porteño, em Santiago, no Chile.

O meia Paulo Henriquer Ganso , que entrou pressionado devido às negociações com o Corinthians , fez uma boa partida. O camisa 10 abusou da habilidade, aplicando chapéus no adversários e fazendo lançamentos precisos para os atacantes. Em uma das assistências, Maikon Leite marcou o segundo gol do Santos.

Após vencer o Cerro, o Santos volta a campo no próximo domingo, quando enfrentará o Paulista, de Jundiaí, na Vila Belmiro, pela última rodada da primeira do Campeonato Paulista.

O jogo
O Santos teve a primeira oportunidade de gol no primeiro minuto de jogo. Paulo Henrique Ganso cobrou falta na cabeça de Durval, que finalizou para fácil defesa do goleiro Barreto. O Cerro Porteño respondeu a altura. Em cobrança de falta, Fabbro chuta forte e Rafael faz uma grande defesa, desviando para escanteio.

No entanto, o Santos abriu o marcador dois minutos depois. Danilo driblou o marcador no meio-campo e arriscou um chute forte de longe e acerta o ângulo direito do goleiro Barreto para marcar um golaço.

Após o gol, a partida começou a chamar a atenção com os lances geniais de Ganso. O meia aplicou dois chapéus no marcador e abusava nos lançamentos para os atacantes. Aos 25 minutos, o Santos quase ampliou o marcador. Após uma triangulação entre Ganso, Arouca e Jonathan, a bola chegou até Danilo, que finalizou por cima do gol na marca do pênalti.

Aos 31 minutos, Muricy Ramalho foi obrigado a mexer na equipe. Maikon Leite entrou na vaga de Diogo, que deixou o campo lesionado. O atacante, que tem contrato assinado com o Palmeiras, quase marcou o segundo gol do Santos. Keirrison lançou Maikon Leite, que ganhou dividida com o zagueiro, driblou o goleiro e chutou para o gol, mas Piris salvou o Cerro e tira a bola em cima linha do gol.

Na segunda etapa, o Santos apostou nos contra-ataques. Aos dois minutos, Ganso roubou a bola na intermediaria e deixou Maikon Leite na frente do goleiro. O atacante chutou rasteiro para marcar o segundo gol da equipe santista.

Aos 17 minutos, Maikon Leite recebe mais um lançamento de Ganso. O atacante invadiu a área e chutou forte para boa defesa do goleiro Barreto, que espalmou para escanteio. Satisfeito com o resultado, Muricy Ramalho colocou o lateral Alex Sandro na vaga do atacante Keirrison, e o Santos apenas apostava nos lançamentos para Maikon Leite.

Apesar do Cerro Porteño marcar um gol no último minuto, marcado por Benitez após dividida com o goleiro Rafael, o Cerro não teve tempo de reagir, e a equipe santista garantiu a vitória por 2 a 1.

O atacante Maikon Leite deixou sua marca em Assunção
AFP
O atacante Maikon Leite deixou sua marca em Assunção

FICHA TÉCNICA - CERRO PORTEÑO 1 X 2 SANTOS

Local : Estádio General Pablo Rojas (La Olla), Assunção (PAR)
Data/hora : 14/4/2011 – 20h30 (de Brasília)
Árbitro : Martín Vázquez (URU)

Auxiliares : Carlos Pastorino (URU) e William Casavieja (URU)
Renda e público: Não disponíveis

Cartões amarelos : Burgos e Cardozo (Cerro); Adriano, Arouca e Edu Dracena (Santos)

GOLS:
Santos - Danilo aos onze minutos do primeiro tempo e Maikon Leite aos dois minutos do segundo
Cerro Porteño: Pedro Benítez aos 48 minutos do segundo tempo

CERRO PORTEÑO (PAR) : Barreto, Piris, Pedro Benítez, Cardozo e Formica (Iturbe); Burgos, Villarreal, Rojas (Nuñes) e Torres (Lucero); Fabbro e Nanni.
Técnico: Leonardo Astrada.

SANTOS: Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Danilo, Arouca (Pará) e Paulo Henrique Ganso; Diogo (Maikon Leite) e Keirrison (Alex Sandro).
Técnico: Muricy Ramalho.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.