Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos vence a terceira por 1 a 0 e aposta em retranca de Muricy

Pela terceira vez, Santos repete placar no jogo de ida e utilizará os contra-ataques no Paraguai

Samir Carvalho e Marcel Rizzo, iG Esporte |

A vitória do Santos por 1 a 0 diante do Cerro Porteño na última quarta-feira, no estádio do Pacaembu, pelo jogo de ida das semifinais da Copa Libertadores da América, foi o terceiro jogo vencido pelo mesmo placar nas partidas de ida das finais da competição continental. Antes de vencer os paraguaios, os santistas aplicaram 1 a 0 no América , do México, e no Once Caldas , nos jogos de ida das oitavas e quartas de final, respectivamente.

Desta forma, a equipe santista apostará mais uma vez no sistema defensivo armado pelo técnico Muricy Ramalho e nos contra-ataques para superar o Cerro na próxima quarta-feira, em Assunção, no Paraguai, e garantir uma vaga na final da Libertadores.

“Não é bem assim (apenas velocidade). mas é uma opção muito boa, é um time que ataca e nosso time vai precisar de velocidade no contra-ataque. mas tem outros detalhes”, disse Muricy, que já cogita a entrada de Maikon Leite na vaga de Zé Eduardo para ganhar força nos contra-ataques.

“O futebol é assim. Existe o time adversário, que tem pontos fortes, e um deles é a altura. Então é complicado. Se você tem um time um pouco mais alto nas laterais, você pode arriscar com Maikon Leite, como entrou Alex Sandro na vaga do Léo aqui (no Pacaembu) balanceou”, disse.

A estratégia de utilizar Maikon Leite e apostar nos contra-ataques deu certo contra o próprio Cerro Porteño na fase de grupos. O Santos venceu o jogo no Paraguai por 2 a 1, com um gol de Maikon Leite, que entrou no lugar do lesionado Diogo e foi um dos melhores jogadores da partida.

Apesar de vencer por 1 a 0 as partidas de ida e conquistar a classificação nas fases anteriores contra América e Once Caldas, o Santos passou sufoco para eliminar os adversários nos jogos de volta e garantiu a classificação empatando as duas partidas. Nas oitavas de final, o Santos empatou sem gols no México , e viu o goleiro Rafael fazer grandes defesas e salvar a equipe da eliminação.

Já contra o Once Caldas, a equipe santista passou sufoco no jogo de volta no Pacaembu, e conseguiu a classificação com um empate por 1 a 1 .

Leia tudo sobre: santoscerro porteñocopa libertadores 2011neymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG