Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos troca tradição dos Meninos da Vila por escola do Barcelona

Luís Álvaro quer implantar nas categorias de base do Santos o projeto vencedor do Barcelona

Samir Carvalho, iG Santos |

Apesar de revelar nos últimos anos atletas como Robinho , Diego, Elano , Neymar e Paulo Henrique Ganso , o Santos mudará a estratégia visando montar grandes equipes para o futuro. A ideia foi revelada pelo presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro e surgiu a após a goleada sofrida para o Barcelona, da Espanha , na decisão do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

O dirigente acredita que o Santos precisa utilizar o Barcelona como ‘espelho’ e fazer uma reformulação da base nos moldes do clube espanhol.

Veja também: Vila volta trocar gramado e leva Santos dois meses ao Pacaembu

"Vai haver uma reformulação. Depois da lição no Japão entendo que a filosofia da base tem que ser alterada. Temos que copiar o modelo bem sucedido do Barcelona. Não adianta montar uma equipe para ganhar no Sub-11, Sub-13 ou Sub-15, isso é irrelevante, a base é uma fornecedora de matéria prima para o time principal. Tem que haver um entrosamento maior entre base e a (equipe) principal. Esse é o desafio desse ano. Podem me cobrar uma reformulação da base nos moldes do Barcelona, moldes europeus. O jogador tem que vir já quase preparado para entrar, com a mesma filosofia de jogo e de esporte coletivo", disse Luis Álvaro.

Leia também: Danilo recebe liberação do Santos e chega a Portugal

O presidente santista quer evitar que o Santos seja dependente apenas de Neymar, sua principal estrela. Sendo assim, o dirigente quer copiar o Barcelona, formando conjuntos e não apenas craques.

Divulgação/CBF
Robinho Elano e Neymar foram revelados no Santos
"O Messi joga bem, mas ele é um malabarista do Cirque du Soleil, talvez um dos mais habilidosos. Mas ninguém sabe o nome do malabarista, só do circo. No Brasil temos um malabarista como foco e o conjunto como secundário. Está na hora de mudarmos, fazermos uma revolução. Isso passa pela manutenção do nosso elenco", disse o presidente, que utilizou o argentino Messi para reforçar sua tese.

Leia ainda: Santos reinicia treinos com 'desconhecidos' e ignora Fábio Costa

"O Messi tem uma qualidade de driblar notável, mas é parte de um conjunto. Quando extraído para a seleção argentina é muito bom, mas absolutamente normal. O Neymar é um artista no Santos, na Seleção e se for jogar na Chechênia será badalado", completou Laor.

Na decisão entre Santos e Barcelona no Japão, o Santos contava apenas com três jogadores criados nas categorias de base – Rafael, Ganso e Neymar. Já o time espanhol tinha somente o brasileiro Daniel Alves e o francês Abidal não formados no clube espanhol.

 


 

Leia tudo sobre: santosbarcelonaluis alvarorobinhodiegoneymargansomessi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG