Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos se reunirá com Conmebol para mandar final no Pacaembu

Dirigentes viajarão ao Paraguai para encontrar Nicolas Leoz, mas esperam anunciar decisão nesta segunda

Samir Carvalho, iG Santos |

O Santos já decidiu em qual estádio pretende mandar o jogo da final da Copa Libertadores da América, diante do Peñarol, no dia 22 deste mês. O Pacaembu ganhou a preferência dos santistas na concorrência com o Morumbi. Porém, a diretoria do clube quer passar a posição para a Conmebol, interessada em que a decisão seja disputada no estádio do São Paulo. Apesar de explicar a decisão para a entidade sul-americana, o Santos espera divulgar oficialmente o Pacaembu como "palco do jogo" nesta segunda-feira.

Samir Carvalho
Luís Álvaro conversará pessoalmente com Nicolas Leoz
O presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, viajará a Assunção, no Paraguai, na próxima quarta-feira, para conversar com o presidente da Conmebol, Nicolas Leoz. A ideia do santista é convencer o dirigente de que o Pacaembu oferece condições de ser o estádio da partida entre Santos e Peñarol.

“Eles (Conmebol) tem preferência pelo Morumbi, mas o mando é do Santos e vamos explicar para eles que o Pacaembu tem totais condições para mandar o jogo. Vamos pensar na questão técnica e não financeira para tomarmos a decisão”, afirmou Luís Álvaro ao iG.

A Conmebol, que sempre fica com uma quantia dos bilhetes, já pediu cerca de 3 mil ingressos para a final. Já o Santos não está procurado com a renda e dispensa o Morumbi, que tem capacidade para 68 mil pagantes. O Pacaembu cabe 40 mil pessoas, mas por motivos de segurança a carga total costuma ser de 37 mil.

O técnico Muricy Ramalho se esquiva sobre a decisão, mas já deixou a entender que prefere o Morumbi por questões técnicas. O treinador acredita que o estádio do São Paulo dificultará o esquema defensivo do Peñarol. No entanto, Muricy já avisou que respeitará qualquer decisão da diretoria santista.

“Eu sempre dei minha opinião quando fui perguntado pela diretoria no que diz respeito à parte técnica. Agora sempre deixo bem claro que cada técnico tem uma maneira de trabalhar, a minha maneira de trabalhar é respeitar a estratégia do clube, é respeitar as pessoas. Não sou desse negócio de ficar me metendo em obra de CT, jardinagem, arquitetura, essas coisas, projetos”, disse Muricy.


 

Leia tudo sobre: santospeñarolcopa libertadores 2011pacaembumorumbi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG