Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos reencontra Cerro 'diferente e previsível' na Libertadores

Após frase de grupos, Santos vê adversário mais motivado, mas aposta em ponto fraco do Cerro

Samir Carvalho iG Santos |

O duelo entre Santos e Cerro Porteño nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio do Pacaembu, pelas semifinais da Copa Libertadores da América, será o terceiro jogo entre as duas equipes na competição continental nesta temporada. Após empatar em casa e vencer o adversário no Paraguai na fase de grupos, Muricy Ramalho e jogadores acreditam que encontrarão os paraguaios mais motivados e perigosos. Entretanto, os santistas esperam explorar um ponto fraco do Cerro, considerado um time previsível pelos jogadores do Santos.

Após uma reunião com elenco santista, o goleiro Rafael , um dos lideres do elenco santista, disse que o Cerro Porteño é previsível, já que o time paraguaio não tem velocidade e improviso dentro de campo. Por outro lado, o goleiro demonstra preocupação com a bola aérea do adversário.

“A equipe deles é previsível, isso nos facilita, mas temos que ficar atentos com a bola parada deles. O estilo de jogo deles é bem definido. Jogam com dois caras pelos lados e um parado na frente. Eles não têm improvisos, são jogadores fortes e de bola aérea”, afirmou Rafael, que espera um Cerro mais motivado nas semifinais.

“Com certeza vai ser mais difícil, agora tem a possibilidade de chegar à final. Os jogadores são os mesmo, mas eles se empolgaram com uma classificação heróica vencendo o Colo Colo fora de casa”, completou.

Muricy não gostou quando foi questionado sobre o ponto fraco do Cerro Porteño, que foi citado por alguns atletas do Santos. O treinador rejeitou o rótulo ‘previsível’ para os paraguaios, mas concordou que o adversário é perigoso nas bolas aéreas.

“Não ouvi a palavra previsível. O treinamento de ontem ficamos atentos, já que existe esse fundamento bom deles, porque ele tem jogadores pra isso (bola na aérea), mas tem outros tipos de jogadores, por isso estão nas finais, respeitamos, porque essa jogada decide muito”, disse Muricy.

 

 

Leia tudo sobre: santoscerro porteñocopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG