No Serra Dourada, time de Muricy Ramalho levou 2 a 0. Goianos estão fora da zona de rebaixamento

null

Sem fazer um bom jogo, o Santos foi derrotado em Goiânia. Anselmo, aos 24 minutos do segundo tempo e Diogo Campos, aos 35 da etapa final, definiram a vitória do Atlético-GO por 2 a 0. O time paulista segue com péssima campanha fora de casa: são sete jogos longe da Vila Belmiro, com seis derrotas e um empate. 

O Santos teve como grande atração os retornos de Neymar e Ganso, que estavam na seleção brasileira. O maior destaque no Atlético estava fora do campo. O treinador Hélio dos Anjos, recém-contratado, ficou em uma das cabines do Serra Dourada para observar o time.  

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide seus amigos

Saiba as últimas notícias do Santos pelo Twitter

A partida começou muito devagar. A primeira meia hora de jogo foi de poucas emoções. Nem falta os times fizeram, a primeira só foi cometida aos 25 minutos. Aos 30, o Santos reclamou de um pênalti em Neymar, não marcado por Sandro Meira Ricci, que ainda deu cartão amarelo para o atacante.

Neymar deixou o gramado muito irritado: “Você acha que foi pênalti?”, ironizou o atacante aos repórteres, referindo-se ao erro do árbitro. (Sandro Meira Ricci está processando Neymar, depois que o atacante reclamou pelo Twitter de um erro de arbitragem no jogo entre Santos e Vitória, no Brasileirão 2010).

Os donos da casa voltaram com mais vontade no segundo tempo. O Atlético-GO passou a criar situações de gol e conseguiu marcar com Anselmo. Diogo Campos ainda ampliou, definindo o 2 a 0.

Os goianos estão fora da zona de rebaixamento. Foram a 16 pontos, ficando na 14ª posição. O Santos foi um dos times ultrapassados. O time de Muricy Ramalho ficou em 15º, com 15 pontos. Na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, o Santos recebe o Coritiba. O Atlético voltará a campo na quinta, visitando o Flamengo, no Engenhão.

Veja fotos da rodada de sábado no Brasileirão:

O Jogo:
O Atlético-GO começou com maior atitude ofensiva, mas optou por não sair muito da defesa para não abrir espaço. A primeira tentativa de gol saiu aos 9 minutos em um chute de Henrique, que passou longe do gol.

Aos 30 minutos um lance polêmico: Neymar driblou Adriano, que caius obre as pernas do atacante, dentro da área. Pareceu pênalti, não marcado por Sandro Meira Ricci, que ainda deu cartão amarelo para o atacante. No minuto seguinte, Neymar deu um toque por cima do goleiro Márcio, mas Agenor salvou, em cima da linha, a bola que estava entrando. Uma defesa de Márcio, após chute de Borges, foi o único outro lance de destaque na primeira etapa.

Os donos da casa vieram com mais força na segunda etapa. Rafael pegou um chute de Adriano, logo a três minutos. O goleiro Santista fez outras duas intervenções, aos 13, em chutes de Thiaguinho e Tiago Feltri. Muricy Ramalho entrou em ação em seguida, tirando Henrique e colocando o atacante Diogo.

Neymar quase abriu o placar aos 23, ao completar um cruzamento de Diogo: a bola foi pra fora. A resposta foi quase imediata. Após um chute mascado, a bola sobrou para Anselmo na cara do gol, fazendo 1 a 0 para o Atlético-GO. O placar foi ampliado aos 35, quando Anselmo fez bom cruzamento para Diogo Campos completar: 2 a 0.

Bruno Rodrigo tentou descontar aos 39 minutos, mas a cabeçada parou no travessão. Rafael evitou o 3º gol dos donos da casa ao espalmar um chute de Anselmo, aos 40. Um chutaçõ de Neymar também parou na trave, aos 42 minutos.  

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-GO 2 X 0 SANTOS
Estádio: Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data/hora: 13/8/2011 - 18h30
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Adnilson da Costa Pinheiro (MS).
Cartão amarelo: Agenor (Atlético-GO), Neymar (Santos).

GOLS:
Atlético-GO: Anselmo, aos 24 minutos do segundo tempo e Diogo Campos, aos 35 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO-GO: Márcio, Adriano, Gilson, Anderson e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Bida, Thiaguinho (Diogo Campos); Juninho (Ernandes) e Anselmo.
Técnico: Jairo Araújo (interino)

SANTOS: Rafael; Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Henrique (Diogo) e Paulo Henrique Ganso (Felipe Anderson); Neymar e Borges (Alan Kardec).
Técnico: Muricy Ramalho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.