Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos perde muitos gols, leva castigo no fim e perde na Bolívia

Equipe joga bem e cria chances, mas volta da altitude com derrota na bagagem. Agora, vai pegar o Inter

Gazeta |

Em um jogo movimentado, o Santos pecou nas finalizações e viu o The Strongest (Bolívia) sair com a vitória nos minutos finais da partida. O time boliviano ganhou por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio Hernando Siles, em La Paz, com gols de Cristaldo e Ramallo. Henrique marcou para o Peixe.

O resultado fez os bolivianos se igualarem ao Internacional-RS, que derrotou o Juan Aurich (Peru) no primeiro confronto do grupo 1, na liderança da chave. Os gaúchos levam vantagem no saldo de gols (2 a 1) sobre o The Strongest, apesar dos dois possuírem três pontos ganhos.

Na próxima rodada da do grupo, o Santos recebe o Inter, no dia 8 de março, na Vila Belmiro. Na mesma data, o The Strongest pega o Juan Aurich, em La Paz.

O jogo
Sem poder contar com o lateral esquerdo Juan, que não pôde atuar em virtude de uma suspensão por cartão vermelho na última Copa Sul-americana, defendendo o São Paulo, o Santos iniciou o jogo com Pará na direita e o uruguaio Fucile na esquerda e sofrendo uma pequena pressão do The Strongest.

Apoiado pela torcida local, o time boliviano quase abriu o placar aos seis minutos. Pará falhou e o atacante Pablo Escobar desceu pela esquerda do ataque do Tigre, antes de soltar a bomba. Atento, Rafael fez a defesa, evitando que bola sobrasse para Melgar. No minuto seguinte, Soliz fez bom lance individual, porém, chutou por cima do gol do Peixe.

Apesar de uma tentativa de pressão do The Strongest nos primeiros minutos, os santistas foram mais eficientes e conseguiram chegar ao gol. Aos 10, o meia Paulo Henrique Ganso cobrou falta, Neymar desviou e, aproveitando-se do fato de o goleiro Vaca não ter conseguido interceptar a bola, o volante Henrique pegou o rebote e estufou as redes bolivianas: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano.

Melhor em campo e explorando os contra-ataques, o Santos quase ampliou a sua vantagem em duas oportunidades. A primeira, aos 21, com Borges recebendo boa bola e arriscando uma forte finalização da entrada da área. Vaca defendeu. Na segunda, aos 23, Borges apareceu novamente, mas desta vez cruzando a bola para Neymar. A Joia dominou mal e, na hora do arremate, acertou a trave da equipe boliviana.

Um dos jogadores mais perigosos do The Strongest, Pablo Escobar deu bastante trabalho a defesa santista no primeiro tempo, principalmente em chute de fora da área, como aconteceu aos 27. A finalização do atacante do Tigre passou rente a trave de Rafael, assustando o camisa 1 do Peixe.

De tanto insistir, especialmente em lances pelos lados do campo e explorando a velocidade de seus atacantes, o The Strongest chegou ao empate. Aos 33, Parada cruzou da esquerda, Ibson furou na hora do corte, Pará deu espaço na marcação e Cristaldo pegou firme na bola, acertando um belo chute e deixando tudo igual em La Paz.

Após o gol do empate boliviano, a partida ganhou em velocidade, só que as chances de gol ficaram mais raras. A última boa oportunidade antes do intervalo foi santista. Aos 46, Pará iniciou a jogada e tocou para Neymar, que escapou em velocidade e finalizou, exigindo boa defesa de Vaca. Borges não conseguiu aproveitar o rebote e os donos da casa escaparam de sofrer o segundo gol.

Na volta do intervalo, Pablo Escobar continuou dando trabalho à defesa alvinegra e quase deixou a sua marca, aos nove. Em chute de fora da área, com a perna esquerda, o atacante viu a bola passar perto do alvo, mais uma vez.

Logo em seguida, Muricy Ramalgo fez a primeira substituição no Santos. Ibson entrou na vaga de Elano. Na sequência, o The Strongest quase chegou ao seu segundo tento, com Pablo Escobar exigindo grande defesa de Rafael em cobrança de falta, aos 15.

A resposta veio no minuto posterior, com Neymar driblando o goleiro Vaca, que saiu da grande área. O camisa 11 do Peixe tabelou com Ganso e bateu para o gol, só que a zaga boliviana cortou e evitou o gol dos brasileiros.

Bem armado taticamente e com Neymar aparecendo mais, os santistas tiveram outra grande chance de gol, aos 17. Elano começou a jogada roubando a bola, acionando Ganso, que fez a assistência para a Joia. De frente para o gol, na saída de Vaca, Neymar bateu para fora.

Após esse lance, os dois times resolveram mexer. Rodrigo Ramallo entrou na vaga de Cristaldo no The Strongest e Alan Kardec substituiu Borges no Santos.

Só que o panorama do duelo continuou o mesmo e, aos 26, o Alvinegro Praiano desperdiçou mais uma grande oportunidade de gol. Neymar lançou Elano, que acertou o travessão no arremate.

A resposta boliviana veio aos 30. Rodrigo Ramallo cruzou para Melgar tocar de cabeça, assustando Rafael e quase colocando os donos da casa em vantagem no Hernando Siles. Essa foi a última jogada de Melgar, substituído nos minutos seguintes por González.

Mesmo dominando quase por completo o segundo tempo, o Santos continuou esbarrando na sua má pontaria na altitude. Aos 37, Ganso encontrou Neymar, outra vez, só que o atacante fez o giro e disparou por cima do gol de Vaca.

De tanto perder oportunidades, o Santos foi castigado nos minutos finais. O The Strongest armou uma pressão nos últimos instantes da partida e, em cobrança de escanteio aos 45, Rodrigo Ramallo cabeceou para o fundo do gol, decretando a vitória boliviana, por 2 a 1.

Leia tudo sobre: SantosLibertadores 2012The Strongest

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG