Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos obtém vitória parcial sobre a DIS por negociação de Wesley

Se o clube obtiver sucesso no final da ação referente à situação do jogador negociado com o Werder, precedente será aberto para que amplie participação nos direitos econômicos de outros atletas fatiados

Gazeta Esportiva |

O Santos negociou o meia Wesley por 10 milhões de euros (R$ 23,3 milhões) com o Werder Bremen (Alemanha), em agosto deste ano. No entanto, a transação que levou o jogador para o futebol germânico abriu uma crise entre o clube e o grupo DIS, braço esportivo do grupo Sondas, antigo parceiro santista. Isto porque, os santistas não repassaram a quantia destinada ao investidor pela negociação e o caso foi parar na Justiça, onde o time da Vila Belmiro obteve uma vitória parcial.

A justificativa utilizada pelo alvinegro praiano para não fazer o repasse do dinheiro e buscar enviar uma quantia menor do que a desejada pela DIS foi que o valor é exagerado, tendo em vista que a empresa, quando comprou parte dos direitos econômicos de Wesley, pagou um valor muito abaixo do praticado no mercado.

A argumentação do Santos foi aceita pelo juiz José Wilson Gonçalves, da 5ª Vara Cível de Santos. Tanto que, no despacho do juiz, ficou determinado que o Peixe repasse somente R$ 1,02 milhões, e não os R$ 5,4 milhões pretendidos pelo grupo DIS, por 25% dos direitos econômicos de Wesley - que era o percentual do investidor antes da transação - para a empresa.

O grupo DIS deve recorrer da decisão em primeira instância, porém, apesar de ainda não haver tido uma solução definitiva, o caso é visto com otimismo pelos santistas.

Se o clube obtiver sucesso no final da ação referente à situação de Wesley, o precedente será aberto para que o Santos amplie também a sua participação nos direitos econômicos de outros atletas "fatiados" com a antiga parceira do Santos como, por exemplos, os meias Paulo Henrique Ganso e Alan Patrick, além do atacante Neymar.

Leia tudo sobre: mercado da bolasantos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG