Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos encara 'velhos conhecidos' para chegar à final do Mundial

Time brasileiro pega o Kashiwa Reysol, de Nelsinho Batista, Jorge Wagner, Leandro Domingues e do cobiçado Sakai, nesta quarta

Samir Carvalho, enviado iG a Nagoya |

Após um semestre de espera e uma longa preparação, que envolveu deixar o Campeonato Brasileiro em segundo plano, o Santos começa nesta quarta-feira sua caminhada rumo à possível conquista do terceiro título mundial de sua história (o primeiro após a Era Pelé).

Confira a tabela do Mundial de Clubes

Será preciso, no entanto, cuidado para não tropeçar no primeiro obstáculo, que atende pelo nome de Kashiwa Reysol, atual campeão japonês. O jogo entre Santos e Kashiwa, válido pela semifinal do Mundial de Clubes começa às 8h30 (horário de Brasília, 19h30 no Japão) e será disputado no Toyota Stadium, em Toyota. Quem vencer o duelo desta quarta aguarda pelo vencedor da outra semifinal, entre Barcelona e Al-Sadd, que jogam na quinta-feira, também às 8h30, em Yokohama.

Vacinados pelo exemplo do Internacional, que em 2010 caiu frente à zebra Mazembe, da República Democrática do Congo, na semifinal, os santistas tratam o Kashiwa Reysol com todo respeito. E, de fato, há motivos para tal. O time japonês conta com diversos brasileiros, a começar pelo comando técnico de Nelsinho Batista, velho conhecido dos clubes paulistas (foi, aliás, ex-jogador e técnico do Santos).

Leia ainda: Muricy ignora briga entre Santos e direção: 'É problema dele'

Em campo, os meias Jorge Wagner (comandado por Muricy Ramalho no Inter e no São Paulo) e Leandro Domingues dão o tempero verde-amarelo ao time nipônico. Outro destaque do Kashiwa é o lateral-direito Hiroki Sakai, que negocia sua transferência justamente para o Santos.

Se o time brasileiro estreia diretamente na semifinal, os japoneses fazem seu terceiro jogo na competição. Antes, eliminaram o Auckland City, da Nova Zelândia, e surpreenderam o favorito Monterrey, do México.

No Japão desde a última quarta-feira, a delegação santista optou por treinos físicos e técnicos e deixou os tradicionais coletivos (titulares x reservas) de lado. Tudo para evitar as temidas lesões, em especial com a perigosa combinação “final de temporada x inverno rigoroso no Japão”. Os treinos na cidade de Nagoya – vizinha a Toyota – foram realizados sob temperaturas de até 3ºC.

Veja também: Muricy cobra respeito à hierarquia e manda recado a Leo

AP
Ganso comemora depois de acertar jogada no treino, em Nagoya
O meia Paulo Henrique Ganso, destaque do Santos ao lado do astro Neymar, resume bem as preocupações do time. “É muito frio. E a gente tem que entrar bem concentrado porque o Kashiwa não é uma equipe boba”, alertou. “Não disputamos treinos coletivos para não ter dividida e não machucar ninguém. Faz falta um pouco, mas temos que estar preparados para a partida. Todo fim de temporada é um pouco mais desgastante para quem vinha jogando sempre. Mas semifinal de mundial não pode ter cansaço.”

Nesta terça-feira, o elenco santista fez um treino de reconhecimento do gramado do Toyota Stadium. Na atividade, o técnico Muricy Ramalho confirmou o time que vai começar o duelo contra o Kashiwa Reysol. O experiente Elano será mesmo o substituto do volante Adriano, que está contundido e sequer viajou com a delegação. O também veterano Leo, que anda reclamando do banco de reservas, segue mesmo fora do time e vê Durval jogar pelo seu setor.

Para os adversários e boa parte dos olhos do mundo todo, o que interessa mesmo é a presença de Neymar. Único santista reconhecido internacionalmente, o jogador teve de lidar com o assédio japonês ao longo da semana e sabe que todos desejam vê-lo brilhar desde já. Tudo para que seja confirmado o tão sonhado duelo contra Messi, do Barcelona, no próximo domingo. Valendo o mundo.

FICHA TÉCNICA
SANTOS X KASHIWA REYSOL-JAP

Local: Toyota Stadium, em Toyota (JAP)
Data: 14/12/2011, nessa quarta-feira
Horário: 8h30 (de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Assistentes: Renato Faverani e Andrea Stefani (ambos da Itália)

Santos: Rafael, Danilo, Edu Dracena, Bruno Rodrigo, Durval; Henrique, Arouca, Elano, Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges.
Técnico: Muricy Ramalho

Kashiwa Reysol: Sugeno; Sakai, Kondo, Masushima e Hashimotoi; Otani, Leandro Domingues, Jorge Wagner e Kurisawa; Tanaka e Kudo
Técnico: Nelsinho Baptista

Entre para a Torcida Virtual do Santos e mande sua mensagem de apoio no Mundial

 

Leia tudo sobre: SantosMundial de ClubesKashiwaNeymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG