Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos encara desfalques e cansaço contra perigoso Once Caldas

Único representante do Brasil na Libertadores, Santos prevê dificuldades nesta quarta-feira, em Manizales

Samir Carvalho, enviado iG a Manizales |

O Santos terá que superar o cansaço da longa viagem para a Colômbia e os desfalques na equipe titular para superar o perigoso Once Caldas nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio Palogrande, em Manizales, na Colômbia, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América.

Para enfrentar os colombianos, o técnico Muricy Ramalho não contará com o meia Paulo Henrique Ganso. O camisa 10 sofreu uma grave lesão muscular na coxa direita e desfalcará o time por cerca de 45 dias. Além de Ganso, o volante Arouca continua de fora da equipe devido a uma contratura muscular na coxa esquerda.

Após realizar um treino-técnico no local da partida na última terça-feira, Muricy definiu Alan Patrick e Adriano nas vagas de Ganso e Arouca, respectivamente. “Será o time que jogou no domingo, não tem mudança na parte tática. O Adriano já estava jogando, o Alan (Patrick) entrou bem no domingo, se mexeu bem, encostou no ataque”, afirmou Muricy.

Após assistir o vídeo dos dois jogos do Once Caldas contra o Cruzeiro pelas oitavas de final da Libertadores, Muricy acredita que o Santos terá dificuldades para superar a equipe da Colômbia, que passou de fase após perder o jogo de ida para os brasileiros por 2 a 1, em Manizales, e vencer a partida de volta por 2 a 0, em Sete Lagoas.

“Eu vi o vídeo todo, agora estou vendo os jogos. Na Libertadores é assim mesmo, pensamos que ia acontecer uma coisa, mas não é quem está melhor que ganha. Não dá para apontar uma lógica, por isso que na Libertadores tem surpresas. Naquele momento o Cruzeiro era favorito, mas na Libertadores não tem favorito”, disse o treinador.

Samir Carvalho, enviado iG a Manizales
Renteria reclama de salários atrasados
Apesar de perigoso e liderar o Campeonato Colombiano, o Once Caldas passa por uma crise financeira. Jogadores e comissão técnica não recebem salários há quase quatro meses e ameaçam não jogar a partida de volta na próxima quarta-feira, no Pacaembu, caso o ordenado não seja pago.

A diretoria do Once Caldas possui uma divida de US$ 4,5 milhões (R$ 7,2 milhões). No entanto, apenas para jogadores e comissão técnica, o clube deve US$ 1,3 milhão (R$ 2 milhões). Enquanto os atletas não recebem salários há três meses, o treinador da equipe, Juan Carlos Osório, não ganha dinheiro do clube há seis meses.

“Já falamos, tivemos várias conversas com eles. Falaram que provavelmente na sexta-feira darão parte do dinheiro. Mas estamos preocupados somente com o jogo. O time todo está pensando em fazer as coisas bem, um grande jogo independentemente da crise. Jogamos pelo nosso nome.”, disse Renteria.

FICHA TÉCNICA – ONCE CALDAS (COL) X SANTOS

Estádio: Palogrande, Manizales (COL)
Data/hora: 11/5/2011 - 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Luis Sánchez (VEN) e Jorge Urrego (VEN).

ONCE CALDAS: Luis Martínez, Yedinson Palacios, Diego Amaya, Alexis Henríquez e Luis Núñez; Hárrison Henao, Alexánder Mejía, Jhon Freddy Pajoy e Félix Micolta; Dayro Moreno e Wason Rentería. Técnico: Juan Carlos Osorio.

SANTOS: Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Danilo, Elano, Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho.

Leia tudo sobre: santosonce caldascopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG