Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos empata no fim e mantém fase ruim do Cruzeiro

Mesmo com um jogador a mais, time cruzeirense leva gol de Borges aos 44 minutos do segundo e segue sem vencer

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Não foi na quarta rodada do Campeonato Brasileiro que o Cruzeiro conseguiu sua vitória. Mesmo com um jogador a mais em praticamente todo o segundo tempo, o time cruzeirense empatou em 1 a 1 com o Santos, na Arena do Jacaré. Montillo abriu o placar para o Cruzeiro, de pênalti, gol que parecia ser o da primeira vitória. Mas aos 44 minutos do segundo tempo, o carrasco Borges marcou mais um nos duelos contra o Cruzeiro e fez o clima ficar péssimo na Arena do Jacaré.

null

Concentrado na Copa Libertadores, o Santos mandou a campo um time formado por garotos e com alguns jogadores experientes, como o goleiro Aranha e o atacante Borges. O que se viu em Sete Lagoas foi um time muito bem armado defensivamente, como de praxe nas equipes de Muricy Ramalho, e veloz nos contra-ataques. Já o Cruzeiro jogavam com a pressão de ser o único favorito ainda sem vencer e tinha força praticamente máxima em campo.

Sempre com mais posse de bola e no campo de ataque, o Cruzeiro deu trabalho ao goleiro Aranha. O camisa 1 santista fez boas defesas. Enquanto Fábio pegou mais a bola quando recuado do que chutada pelas adversários. Com um jogador a mais desde os quatro minutos do segundo tempo, o Cruzeiro não soube aproveitar as chances criadas e no final cedeu o empate ao Santos. Resultado que só anima a equipe paulista para a final da Libertadores, enquanto o Cruzeiro segue mergulhado em uma pequena crise, sem vencer no Brasileirão e por mais uma rodada na zona de rebaixamento.

O jogo
Pressionado pelos resultados ruins das três primeiras rodadas, um empate e duas derrotas, o Cruzeiro começou o jogo em cima. Atuando de verde, uniforme em homenagem à época que se chamava Palestra Itália, a equipe da casa colocou o goleiro Aranha para trabalha desde os primeiros minutos. Aos seis minutos ele defendeu chute de Anselmo Ramon. Pouco depois foi a vez de Wallyson tentar e parar no goleiro santista.

A melhor chance do Santos no primeiro tempo foi aos 31 minutos, quando Roger Gaúcho recebeu dentro da área e chutou para ótima defesa de Fábio. No mais, o Cruzeiro continuou no ataque e Aranha seguia como o melhor jogador da partida, com mais duas boas defesas, nos chutes de Montillo e Fabrício. Com a forte marcação e o goleiro em noite inspirara, o Santos segurou o empate no primeiro tempo.



Mas tudo mudou aos quatro minutos do segundo tempo. O já amarelado Vinícius Simon fez falta dura em cima de Dudu e recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Os quatro minutos até a entrada de Walace foram um verdadeiro sufoco do Cruzeiro no time do Santos, com três oportunidades claras de gol. Fabrício e Gilberto chutaram para fora, enquanto Montillo parou em Aranha.

A entrada de Walace parecia ser a medida certa para o Santos se recompor e evitar mais pressão. No entanto, no primeiro lance de Walace, o zagueiro fez pênalti em Anselmo Ramon. Dessa vez, melhor para Montillo no duelo com Aranha. O camisa 10 deslocou o goleiro e fez o gol da vitória. Chance para marcar o segundo não faltou. Mas a trave e Aranha seguraram o Cruzeiro.

O castigo foi aos 44 minutos do segundo tempo. Pablo fez falta sem necessidade em Richely e deu mais uma chance para o Santos colocar a bola na área do Cruzeiro, jogada que restou ao time de Muricy Ramalho desde a expulsão de Vinícius Simon. E deu certo. Borges ganhou da defesa e fez o gol que mantém o Santos com uma colocação razoável para quem está atuando com o time reserva.

FICHA TÉCNICA – CRUZEIRO 1 X 1 SANTOS
Local:
Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG
Data: 11 de junho de 2011, quinta-feira
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Renda: R$ 114.820,00
Público: 6.073pagantes
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Altemir Haussman (RS) e Roberto Braatz (PR)
Cartões Amarelos: Pablo e Wallyson (CRU); Walace e Richely (SAN)
Cartão Vermelho: Vinícius Simon (SAN)
GOLS:
CRUZEIRO: Montillo, aos 9 minutos do segundo tempo
SANTOS: Borges, aos 44 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Vitor (Dudu), Gil, Léo e Gilberto; Marquinhos Paraná, Henrique (Leandro Guerreiro), Fabrício (Pablo) e Montillo; Wallyson e Anselmo Ramon. Técnico: Cuca
SANTOS: Aranha; Bruno Aguiar, Rafael Caldeira, Vinícius Simon e Alex Sandro; Rodrigo Possebon, Charles, Richely e Roger Gaúcho (Felipe Anderson); Tiago Alves (Wallace) e Borges. Técnico: Muricy Ramalho

Leia tudo sobre: santoscruzeirobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG