Times paulistas são os maiores campeões da Libertadores, seguidos por Internacional, Grêmio e Cruzeiro

O Santos conquistou, nesta quarta-feira, sua terceira Copa Libertadores, 48 anos após seu título anterior. Os gols de Neymar e Danilo determinaram a vitória por 2 a 1 sobre o Peñarol , em São Paulo, após empate por 0 a 0 em Montevidéu.

Assim como a qualidade de Pelé foi decisiva para a conquista das edições de 1962 e 1963, Neymar foi primordial para a taça de 2011 e contribuiu para o 15º título de equipes brasileiras em 52 edições. De quebra, o Santos igualou o São Paulo no número de títulos. O time do Morumbi foi campeão em 1992, 1993 e 2005.

O Peñarol, que venceu cinco edições, em 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987, fracassou em sua tentativa de dar ao Uruguai seu nono campeonato, já que o Nacional ficou com a taça em 1971, 1980 e 1988. A Argentina é o país com mais títulos: 22. O Independiente continua sendo o 'rei das taças', com sete, deixando para trás Boca Juniors (6), Estudiantes (4), River Plate (2), Argentinos Juniors, Racing e Vélez Sarsfield (com um cada um).

Capitão Edu Dracena levanta a taça da Libertadores
AFP
Capitão Edu Dracena levanta a taça da Libertadores

Entre os brasileiros, São Paulo e Santos são os maiores vencedores, com três títulos cada um. Os dois paulistas são seguidos por Internacional (2), Grêmio (2), Cruzeiro (2), Vasco da Gama (1), Flamengo (1) e Palmeiras (1). Já foram campeãs também equipes de Paraguai, Colômbia e Chile.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.