Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos empata com São Bernardo e pressão sobre Adilson aumenta

Equipe subiu para a quarta colocação, com 19 pontos, mas pode perder posições ao término da rodada

Gazeta |

Sem apresentar um futebol brilhante, o Santos acumulou mais um tropeço no Campeonato Paulista. Desta vez, o Peixe empatou com o São Bernardo, por 1 a 1, neste sábado, na Vila Belmiro e terminou a partida vaiado pelos seus torcedores. Elano, de pênalti, abriu o placar para os santistas no primeiro tempo, com Raul empatando para os visitantes na etapa final.

nullO resultado, somado ao empate com o Deportivo Táchira (Venezuela), na estreia da Copa Libertadores da América, e a derrota para o Corinthians, deve aumentar ainda mais a pressão da torcida sobre o técnico Adilson Batista. Com esse empate, o Santos subiu para a quarta colocação, com 19 pontos, mas pode perder posições ao término desta rodada. Já o São Bernardo chegou aos nove pontos, no 15° lugar na tabela de classificação.

Na 11° rodada os santistas visitam o Oeste, no próximo sábado, em Itápolis. Antes disso, a equipe recebe o Cerro Porteño (Paraguai), quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, pela Libertadores. Já o time do ABC Paulista volta a jogar pelo Paulistão contra o Mogi Mirim, na sexta, às 20h30, dentro de casa, no Estádio Primeiro de Maio.

O jogo

O Santos começou o jogo pressionando bastante o São Bernardo. Tanto que, logo no primeiro minuto, Zé Eduardo tocou para Neymar, que driblou a marcação e chutou para o gol. Com o desvio do goleiro Marcelo Pitol, a bola bateu na trave, assustando os visitantes.

Pouco depois, os santistas tiveram mais uma boa oportunidade, só que desta vez através de uma bola parada. Aos três, Elano cobrou falta da intermediária, exigindo mais uma boa defesa de Pitol.

AE
Neymar tenta se livrar da marcação do São Bernardo durante a partida realizada na Vila Belmiro
Mesmo pressionado, o São Bernardo também se aventurou no campo de ataque. Aos sete, Junior Xuxa tocou para Danielzinho, que conseguiu passar por Danilo. Lucas tentou o chute, foi travado por Bruno Rodrigo, e na sobra Elionar Bombinha, de frente para o gol, bateu para uma grande intervenção do arqueiro do Peixe, Rafael.

No minuto seguinte, a resposta do Alvinegro Praiano foi imediata. Neymar puxou rápido contra-ataque, passando a bola para Zé Eduardo, que encontrou Felipe Anderson livre. No entanto, na hora do arremate, o jovem meia pegou fraco, facilitando a defesa de Marcelo Pitol.

Aos 13, o Santos criou mais uma boa chance de gol. Jonathan e Felipe Anderson fizeram boa combinação pela direita, o lateral foi até a linha de fundo, próximo ao gol, e tentou a assistência para Zé Eduardo. Só que o zagueiro Leandro Camilo interceptou o passe, fazendo com que a bola sobrasse para Pitol, sem problemas.

Após essas oportunidades criadas, os santistas passaram a ter mais dificuldades para chegar ao gol do São Bernardo. Mas, quando chegou novamente, o Peixe balançou as redes. Já no final do primeiro tempo, o atacante Neymar fez boa jogada individual e sofreu pênalti de Leandro Camilo. Na cobrança, aos 43, Elano mandou a bola à meia altura, no canto esquerdo de Marcelo Pitol: 1 a 0. Esse foi o oitavo gol do meia no Paulistão, artilheiro isolado do torneio.

Na volta para a etapa complementar, o técnico Adilson Batista resolveu trocar um meia por outro: Felipe Anderson saiu para a entrada de Alan Patrick. Apesar da alteração, o jogo começou sem grandes emoções no segundo tempo.

Aos 13, foi a vez de o São Bernardo mexer. O treinador Estevam Soares colocou Raul no lugar de Willian Favoni e, pouco depois, foi premiado. No minuto seguinte à entrada de Maikon Leite na vaga de Zé Eduardo no Peixe, o São Bernardo chegou ao empate com o próprio Raul, aos 23.

Com dificuldades para organizar suas jogadas de ataque, os santistas ainda viram Jonathan deixar o confronto, cansado, para a entrada de Pará, aos 31. Aos 34, para se defender da pressão do final da partida, Estevam colocou o volante Zé Forte no lugar de Elionar Pombinha, no São Bernardo. Depois, foi a vez do meio-campista Régis substituir o lateral direito Guto.

O Alvinegro Praiano ainda tentou marcar o segundo gol, porém, esbarrou na boa marcação do São Bernardo, que segurou o empate até o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 SÃO BERNARDO

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 26 de fevereiro de 2011, sábado
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Milton Etsuo Ballerini
Assistentes: João Edilson de Andrade e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva
Assistentes adicionais: Edson Reis Pavani Junior e Marco Antonio de Oliveira Sá
Renda: R$ 220.872, 20
Público: 8.945 pagantes

Cartões amarelos: Léo (Santos); Leandro Camilo, Marcelo Pitol, Lucas, Amarildo e Zé Forte (São Bernardo)
Gols: SANTOS - Elano, de pênalti, aos 43 minutos do primeiro tempo
SÃO BERNARDO: Raul, aos 22 minutos do segundo tempo

SANTOS: Rafael; Jonathan (Pará), Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Danilo, Elano e Felipe Anderson (Alan Patrick); Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite)
Técnico: Adilson Batista

SÃO BERNARDO: Marcelo Pitol; Guto (Régis), Leandro Camilo, Amarildo e Reinaldo; Dirceu, Lucas, Willian Favoni (Raul) e Junior Xuxa; Danielzinho e Elionar Bombinha (Zé Forte)
Técnico: Estevam Soares  

Leia tudo sobre: santoscampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG