Com times em formação e sem alguns nomes importantes, equipes duelam na Arena Barueri

Líder do Paulistão ao lado do Palmeiras com dez pontos ganhos em quatro rodadas, o Santos recebe o São Paulo neste domingo na Arena Barueri, a partir das 17h. E o primeiro clássico do ano entre dois dos quatro grandes do estado já pode valer ao vencedor a liderança ao final da rodada, já que o time do Morumbi é no momento o terceiro colocado, com nove pontos.

No meio de semana, o Santos perdeu seu aproveitamento de 100% ao empatar por 3 a 3 com o São Caetano, enquanto o São Paulo bateu o Americana, de virada, por 4 a 3. Ou seja, se há alguma coisa em comum entre as duas equipes é fazerem jogos com muitos gols – o último confronto entre os dois, por exemplo, acabou com vitória do São Paulo por 4 a 3, no Brasileirão 2010 .

“O São Paulo e o Carpegiani tem essa carracterística de ser ofensivo e atacar, mas a atenção na defesa será redobrada. Espero um clássico com gols”, aposta o volante são-paulino Zé Vitor. “Pelo bom momento que as duas equipes estão vivendo, todo mundo está pronto e não vê a hora de a bola rolar para fazer um grande clássico", diz o santista Léo.

Volante Zé Vitor (à direita) é a principal novidade na escalação do São Paulo para o clássico contra o Santos
AE
Volante Zé Vitor (à direita) é a principal novidade na escalação do São Paulo para o clássico contra o Santos

De negativo no confronto, apenas os desfalques de começo de temporada que ainda atrapalham os técnicos Adilson Batista e Paulo César Carpegiani. Do lado Santista, Adilson não conta com Neymar, Alan Patrick e Alex Sandro, todos na seleção sub-20. O mesmo motivo “tira” de Carpegiani Bruno Uvini, Casemiro, Lucas, Henrique e William José.

E além das jovens revelações que disputam o Sul-Americano no Peru, Santos e São Paulo também ainda não contam com seus organizadores do meio de campo . Isso porque na equipe da Baixada Ganso ainda passa pela fase final de recuperação da cirurgia que sofreu no joelho, enquanto no São Paulo o novo camisa 10, Rivaldo, foi apresentado apenas na sexta-feira e não está relacionado para o clássico.

A partida deste domingo também coloca frente a frente dois times cujos comandantes ainda não encontraram – talvez justamente pelos desfalques – as formações ideais para a disputa de toda a temporada 2010 .

Elano vem sendo um dos destaques do Santos neste início de temporada
Futura Press
Elano vem sendo um dos destaques do Santos neste início de temporada

No Santos, Adilson começou o ano jogando com três atacantes, mudou para dois com as entradas de Jonathan e Elano e agora, com os três gols sofridos diante do São Caetano, o treinador se preocupa principalmente com o setor defensivo. Pode até escalar três zagueiros contra o São Paulo. O treinador também ainda não sabe se poderá contar com o lateral-direito Jonathan.

Carpegiani também chega ao clássico longe de ter um time definido na cabeça. O treinador, inclusive, aproveitou a apresentação do meia Rivaldo para aumentar o mistério. Ele não concedeu a entrevista coletiva que costuma dar nas sextas-feiras e ainda fechou para a imprensa o treinamento coletivo realizado na manhã de sábado.

A expectativa é por mudanças principalmente no ataque, com a entrada de Fernandão no lugar de Marlos. A alteração tiraria um pouco da velocidade do setor ofensivo são-paulino, mas em contrapartida passaria a contar com um jogador para prender a bola quando necessário e ainda ser referência na área nas jogadas de bola aérea. Do lado são-paulino, a única dúvida é o zagueiro Alex Silva, que por conta de dores musculares não participou dos dois últimos dias de treinos.

FICHA TÉCNICA - SANTOS x SÃO PAULO

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 30 de janeiro de 2011, domingo
Horário: 17h (Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson José de Moraes Coelho

SANTOS: Rafael, Pará (Jonathan), Durval, Edu Dracena e Léo; Adriano, Rodrigo Possebon (Pará), Elano e Robinho; Maikon Leite e Keirrison
Técnico: Adílson Batista

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva (Xandão), Miranda e Juan; Zé Vitor, Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba e Fernandinho; Dagoberto e Fernandão
Técnico: Paulo César Carpegiani

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.