Tamanho do texto

Equipe da capital ainda pensa em terminar o primeiro turno da liderança. Já os anfitriões pensam em deixar as últimas posições

Santos e São Paulo duelam neste domingo, às 16h (de Brasília), pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro . E as equipes buscam objetivos opostos no clássico da Vila Belmiro. O time da capital não vence há três jogos dentro do torneio e ainda sonha em fechar a primeira metade da competição na liderança. Enquanto isso, os donos da casa estão embalados após duas vitórias seguidas, mas seguem na parte de baixo da tabela de classificação.

Dagoberto, Lucas e Carlinhos Paraíba, do São Paulo
Vipcomm
Dagoberto, Lucas e Carlinhos Paraíba, do São Paulo
Siga o iG São Paulo no Twitter

Neste ano, as equipes já se enfrentaram duas vezes, ambas pelo Campeonato Paulista. Na fase de classificação, o Santos venceu por 2 a 0 , na Arena Barueri, com gols de Elano e Maikon Leite. Depois, na semifinal, novo triunfo santista pelo mesmo placar, de novo com tento de Elano e outro de Paulo Henrique Ganso.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Artilheiro do duelo na temporada, Elano não é mais o cobrador oficial de pênaltis do alvinegro. Porém, o meia avisou que o trauma dos erros na seleção brasileira e contra o Flamengo já está superado . “Vamos sempre ouvir algo da torcida adversária. Quando o resultado positivo não vem, muitas coisas se falam. Se tiver um pênalti eu vou bater. Se derem a bola para mim, eu vou bater. Jamais vou me esconder atrás de qualquer situação”, afirmou.

O técnico Muricy Ramalho deve mandar a campo praticamente a mesma equipe que bateu o Fluminense na última quarta-feira, com Danilo na lateral direita, e Arouca e Henrique formando a dupla de volantes. Na frente, Paulo Henrique Ganso, Neymar e Borges. O comandante espera que a boa fase continue neste domingo.

"Temos que esperar um pouco para sentir se vamos conseguir manter essa sequência, mas o time já se posicionou melhor nos últimos jogos. O entrosamento voltou e estamos fazendo jogadas que a gente não vinha realizando. Vamos aguardar, porém a tendência é só melhorar daqui para frente", disse Muricy.

Do lado do São Paulo, muitas dúvidas ainda incomodam o técnico Adilson Batista. Se por um lado Dagoberto e Casemiro se recuperaram de suas respectivas lesões , por outro, Fernandinho deve ficar de fora. O atacante começou jogando no meio de semana contra o Ceará, pela Sul-Americana, mas deixou o jogo ainda no primeiro tempo depois de levar uma pancada na perna. Rivaldo e Cícero brigam são os mais cotados para assumir a vaga.

Dagoberto, Lucas e Carlinhos Paraíba, do São Paulo
Vipcomm
Dagoberto, Lucas e Carlinhos Paraíba, do São Paulo
O comandante são-paulino já dirigiu o Santos no começo deste ano, mas foi demitido depois de apenas 11 partidas no time da Vila – com apenas uma derrota, inclusive. Adilson admite que não guarda mágoas da sua ex-equipe.

"Existe respeito pelo clube, pelos atletas que foram profissionais, me trataram bem e fizeram o melhor. A decisão foi da diretoria e respeito esse posicionamento. Foi um prazer trabalhar lá, mesmo em um período curto. Não tenho nada contra o Santos", explicou.

Ausente do clássico contra o Palmeiras no final de semana passado, o meia Lucas é presença certa entre os 11 iniciais. E o jovem camisa 7 tricolor vai atuar pela primeira vez na Vila Belmiro. "Nunca tive essa experiência. Espero que seja feliz lá e que o São Paulo possa sair com a vitória. É um campo pequeno, que a torcida põe muita pressão. Gosto de estádios assim. Tem tudo para dar certo, vou tentar colocar meu estilo de jogo", avisou o jovem.

FICHA TÉCNICA
SANTOS X SÃO PAULO

Local : Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data : 28 de agosto de 2011, domingo
Horário : 16h (de Brasília)
Árbitro : Wilson Luiz Seneme (SP)
Auxiliares : Emerson Augusto de Carvalho e Márcio Luiz Augusto (ambos de SP)

SANTOS : Rafael, Danilo, Durval, Edu Dracena e Léo; Arouca, Henrique, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico : Muricy Ramalho.

SÃO PAULO : Rogério Ceni, Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Casemiro, Carlinhos Paraíba e Cícero (Rivaldo); Lucas e Dagoberto. Técnico : Adilson Batista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.