Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos e São Paulo chegam ao clássico com times em formações

Caregiani e Adilson Batista ainda não definiram o esquema tático e os jogadores titulares de suas equipes

Samir Carvalho e Levi Guimarães, iG São Paulo |

Apesar de Santos e São Paulo disputarem a liderança do Campeonato Paulista no clássico deste domingo, às 17h (de Brasília), na Arena Barueri, as duas equipes entram em campo sem formações definidas para a disputa da temporada 2010. Isso porque, os técnicos Adilson Batista e Paulo César Carpegiani ainda não conseguiram acertar um esquema tático, e também não decidiram os jogadores titulares de suas equipes.

No Santos, Adilson iniciou a temporada jogando com três atacantes. No entanto, mesmo com a vitória na estreia do Paulista por 4 a 1 diante do Linense, o treinador não gostou da formação, promoveu as estreias de Jonathan e Elano, e mudou o esquema tático para o 4-4-2 no jogo seguinte.

A mudança deu resultados, o Santos venceu o Mirassol e o Grêmio Prudente (3 a 0 e 4 a 2). Porém, após o empate contra o São Caetano na última quarta-feira, Adilson Batista já cogitou que pode mexer no esquema tático novamente. Insatisfeito com o sistema defensivo, o treinador pode escalar três zagueiros no clássico.

O São Paulo vive o mesmo dilema sob o comando de Carpegiani. Assim como Adilson Batista, o treinador gosta de atuar com jogadores de velocidade. Desta forma, o técnico apostou em Fernandinho, Marlos, Dagoberto e Carlinhos Paraíba no início desta temporada.

"Todas as equipes a tendência é oscilar um pouco, encontrar dificuldade neste início. Não temos jogadores 100% ainda, mas vamos melhorando, temos um elenco muito forte pra tentar ficar na primeira posição e também ser campeão", afirmou o atacante Marlos.

Além de apostar na velocidade, Carpegiani espera que o meia-atacante Fernandão recupere a melhor forma física para utilizá-lo no time. "O Carpegiani vai montar uma tática. Mas a melhor maneira é atacar, porque senão você fica longe do campo do adversário. Precisamos explorar os espaços, buscando a vitória, buscando o gol", disse Fernandão.

Divulgação
Adilson também não definiu os jogadores titulares do Santos
Lesões atrapalham escalações de Adilson e Carpegiani

Um dos motivos sobre as indefinições de Adilson Batista e Paulo César Carpegiani na formação das equipes são os jogadores que estão lesionados. No Santos, além de Paulo Henrique Ganso, Charles e Arouca, que estão no departamento médico e não jogaram em 2011, mais quatro jogadores deixaram o campo na última quarta-feira reclamando de dores: Elano, Jonathan, Adriano e Robson.

O caso de Jonathan, que sofre com uma inflamação no púbis, é o mais preocupante. Se não bastasse, Adilson não pode contar com Neymar, Alan Patrick, Alex Sandro e Danilo, que estão com a seleção brasileira sub 20, no Peru.

No São Paulo, o grande problema foi Ilsinho, que estava jogando no meio-campo. Ele participou dos dois primeiros jogos, mas não atuou nos últimos dois por problemas musculares, e já está vetado para o clássico também.

Para resolver essa ausência, o Carpegiani colocou Jean no meio-campo, e deslocou o zagueiro Xandão improvisado na lateral-direita. Porém, Xandão falhou nos dois gols do Americana na última quarta-feira, e o São Paulo só virou o jogo com a entrada do Fernandão em seu lugar.

Sendo assim, Carpegiani pode tentar de novo a formação com três volantes e três atacantes, utilizada na derrota contra a Ponte Preta, ou adotar uma postura mais ofensiva, com Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba, Fernandão, Fernandinho, Marlos e Dagoberto, atuando do meio para frente.

Santos e São Paulo podem promover estreias

O São Paulo pode promover a estreia do pentacampeão Rivaldo. O jogador já aparece no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF, e já tem condição de jogo em relações às questões legais. O meia também passou por uma série de exames médicos no Hospital do Coração em São Paulo e foi aprovado.

Já o técnico Adilson Batista já pode contar com o atacante Diogo. O atleta foi apresentado oficialmente na última quinta-feira no CT Rei Pelé, e também participou do jogo-treino contra a seleção de Angola. Apesar de uma atuação apagada na partida, o atacante declarou que gostaria de jogar o clássico contra o São Paulo.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG