Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santos dá show e goleia a Ponte Preta por 6 a 1 na Arena Barueri

Inspirado, Neymar comanda vitória do time santista, que sobe para a terceira posição do Campeonato Paulista

Gazeta |

Gazeta Press
Neymar celebra o primeiro gol do Santos no jogo
O Santos confirmou a boa fase e mostrou que está retomando o mais alto nível de suas atuações. A prova disso foi a vitória goleada aplicada sobre a Ponte Preta, neste sábado, na Arena Barueri, por 6 a 1.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com a vitória, o Santos sobe provisoriamente para a terceira colocação, com 21 pontos, aguardando o complemento da atual rodada do Campeonato Paulista. A Ponte Preta fecha o grupo dos oito primeiros da competição, com 15 pontos ganhos.

Confira a classificação do Campeonato Paulista

Na próxima rodada, o Santos visita o Guarani, na quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa. O time não poderá contar com Neymar (suspenso), Ganso e Rafael, convocados para a seleção brasileira para o amistoso com a Bósnia-Herzegovina, na próxima terça, na Suíça, e Fucile, que irá defender o Uruguai contra a Romênia. A Ponte visita o Botafogo-SP, na próxima quinta, em Ribeirão Preto.

O jogo

Embalado pela sequência de quatro vitórias consecutivas, o Santos começou a partida criando boas chances de gol. A primeira da equipe aconteceu aos 11 minutos, quando Neymar fez grande lance individual e serviu Ibson. Mas o volante não conseguiu deslocar o goleiro Lauro, que fez a defesa e evitou que o placar fosse aberto.

No minuto seguinte, a Ponte Preta assustou com Cicinho cruzando para Leandrão, livre dentro da grande área, após se antecipar a zaga santista, desperdiçar a oportunidade mandando a bola por cima do gol de Rafael.

Depois dessas duas chances, o ritmo dos dois times diminuiu e o confronto ficou um pouco mais lento. Isto até a estrela de Neymar brilhar. Aos 27, o atacante recebeu a bola na intermediária e soltou a bomba, que fez uma curva antes de entrar no ângulo direito de Lauro e abrir o marcador para o Santos.

Mais leve após o gol, o ataque do Santos passou a incomodar com mais intensidade a defesa adversária. Só que aos 34, a Ponte não conseguiu evitar o segundo gol santista. Neymar iniciou o lance, com um "chute no ar", antes de tocar para Borges. O centroavante batalhou pela bola dentro da área e foi travado na hora do arremate. Porém, a bola sobrou limpa para o meia Paulo Henrique Ganso apenas completar para o fundo das redes, ampliando a vantagem de sua equipe.

Inspirado, Neymar quase possibilitou a Borges deixar a sua marca, na sequência. Aos 36, ele fez grande jogada e, enganando a marcação adversária, rolou para o camisa 9 chutar para fora a chance do terceiro gol do time da Vila Belmiro, antes do intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o técnico da Ponte Preta, Gilson Kleina, promoveu uma alteração no seu time. O volante Xaves, pendurado com um cartão amarelo, foi substituído por Willian Magrão. Com mais disposição ofensiva, a Ponte diminuiu aos seis minutos, quando Renato Cajá encontrou o lateral Uendel, cara a cara com Rafael, para anotar o primeiro gol de sua equipe.

Só que o Santos voltou a carga e ampliou aos 11. Neymar cobrou escanteio, Borges subiu de cabeça e Lauro defendeu parcialmente. Mas no rebote, a zaga campineira se complicou e Guilherme chutou a bola, que tocou em Ferron e foi para o fundo das redes da Ponte Preta.

Dois minutos depois, Neymar outra vez na bola parada caprichou na cobrança de falta, encontrando a cabeça de Edu Dracena, que balançou as redes anotando o quarto tento do Santos na partida.

Com a desvantagem, a Ponte Preta ficou nervosa em campo e viu Cicinho ser expulso aos 16, após falta dura em Neymar. O jogador já tinha cartão amarelo e recebeu o segundo, originando o cartão vermelho.

Sem encontrar mais resistência no seu oponente, o Santos passou a tentar aumentar a goleada. Neymar, aos 19, quase marcou o seu segundo no jogo, concluindo de bicicleta um bom cruzamento de Juan para a área.

No entanto, o quinto gol santista não demorou para acontecer. Aos 22, Neymar bateu escanteio na medida para Dracena, mais uma vez, deixar a sua marca na Arena Barueri: 5 a 1.

Descontrolados, os campineiros perderam Guilherme, aos 24, expulso após agressão sobre Neymar, na lateral do campo.

Com facilidade, o Santos ampliou aos 32. Após uma bela assistência de Ganso para Neymar, o camisa 11 tocou por cima de Lauro e fez o sexto, para a alegria de sua torcida, que compareceu em bom número a Arena Barueri.

Antes do apito final, o meia Renato Cajá perdeu a cabeça e, depois de uma falta dura no meio-campo, aos 36 minutos, também recebeu o cartão vermelho da arbitragem.

FICHA TÉCNICA - SANTOS 6 X 1 PONTE PRETA
Local:
Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2012, sábado
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Adicionais: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Vinicius Furlan
Cartões amarelos: Durval e Neymar (Santos); Xaves, Guilherme e Cicinho (Ponte Preta)
Cartões vermelhos: Cicinho, Guilherme e Renato Cajá (Ponte Preta)
Gols:
SANTOS:
Neymar, aos 27 minutos do primeiro e 32 do segundo tempo; Paulo Henrique Ganso, aos 34 minutos do primeiro tempo; Ferron (contra), aos 11 minutos do segundo tempo; Edu Dracena, aos 13 e 23 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Uendel, aos 6 minutos do segundo tempo

SANTOS: Rafael; Fucile (Crystian), Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique (Alan Kardec), Arouca, Ibson (Elano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges
Técnico: Muricy Ramalho

PONTE PRETA: Lauro; Guilherme, Ferron, Gian e Uendel; Xaves (Willian Magrão), João Paulo, Cicinho e Renato Cajá; Rodrigo Pimpão (Enrico) e Leandrão (Gerson)
Técnico: Gilson Kleina

Ajude a aumentar a torcida virtual do Santos

 

Leia tudo sobre: santosneymarponte pretacampeonato paulista 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG