iG analisa elenco e mostra quais foram os principais jogadores da histórica campanha do tricampeonato

O craque Neymar foi o grande líder da vitoriosa campanha santista na Libertadores
EFE
O craque Neymar foi o grande líder da vitoriosa campanha santista na Libertadores
Neymar * * * * * 13 jogos / 6 gols
O grande craque da equipe, desequilibrou na maioria dos jogos que esteve em campo. Titular da seleção brasileira, o camisa 11 inferniza as defesas adversárias. Desequilibrou na maioria dos jogos. Certamente o melhor jogador do time na campanha.

Rafael * * * * *
14 jogos / -12 gols sofridos
O goleiro, titular nas conquistas da Copa do Brasil e no Paulista de 2011, foi peça fundamental na campanha da Libertadores. O empate por 0 a 0 contra o América, do México, dá ao goleiro o rótulo de salvador na campanha. O camisa 1 fechou o gol e evitou a eliminação do Santos com grandes defesas.

PH Ganso * * * * 7 jogos / 1 gol
Sofreu muito com as lesões, mas em quase todas as vezes em que esteve
em campo, mostrou toques de gênio, que ajudaram o Santos no título. Teve atuação de gala na vitória contra o Cerro no Paraguai, pela jogo de volta da primeira fase.

Danilo se firma como novo destaque alvinegro
Futura Press
Danilo se firma como novo destaque alvinegro
Danilo * * * *
14 jogos / 4 gols
Cresceu muito de rendimento nesta temporada. Chegou a ser o artilheiro do time na Libertadores, com três gols, e titular absoluto. O lateral que atua de volante no Santos já interessa ao futebol europeu.

Jonathan * * * 6 jogos / 1 gol
O lateral sofreu com muitas lesões, mas sempre que jogou foi bem no apoio ao ataque e seguro na marcação. Jonathan ainda está invicto com a camisa do Santos.

Edu Dracena * * * 13 jogos / 1 gol
Apesar de ficar marcador pela torcida após fazer um pênalti no último minuto do jogo contra o Cerro Porteño na primeira fase, na Vila Belmiro, Dracena é o capitão da equipe e passa experiência ao time.

Durval * * * 14 jogos / nenhum gol
Apesar da desconfiança em relação a seu futebol, Durval mostrou segurança na zaga e participou de todos os jogos da campanha.

Léo * * * 12 jogos /1 gol
apesar da lesão que sofreu no tornozelo na reta final da Libertadores, teve grandes atuações e melhorou muito em relação ao desempenho de 2010.

Arouca dita o ritmo do meio-campo
EFE
Arouca dita o ritmo do meio-campo
Arouca * * * 10 jogos / nenhum gol
Teve muitos problemas de lesão no início da competição, mas voltou contra o Cerro Porteño no Paraguai, partida decisiva para o Santos, e teve ótima atuação. Fundamental na reação da equipe.

Adriano * * * 14 jogos / nenhum gol
O grande marcador do meio-campo do Santos. Mostrou eficiência no fundamento e ganhou a posição de titular durante a competição.

Elano * * * 12 jogos / 3 gols
Artilheiro do time no Paulista, o camisa 8 ajuda com a experiência. Porém, ainda precisa evoluir no condicionamento físico, e tem deixado a desejar na maioria dos jogos.

Alan Patrick * * 5 jogos / 1 gol
Teve poucas oportunidades. Fez o gol da vitória da equipe contra o Once Caldas na sua estreia como titular na Libertadores, no jogo de ida na Colômbia. O gol classificou o Santos, que empatou no Pacaembu no jogo de volta.

Maikon Leite * * 6 jogos / 1 gol
A transferência para o Palmeiras atrapalhou sua participação no time. Foi outro atleta a fazer grande partida contra o Cerro na primeira fase, no Paraguai.

Pará * * 10 jogos / nenhum gol
Tem muita garra, mas não mostra muita técnica na hora de passar a
bola e também não é seguro na marcação. Foi o quebra galho de Muricy para substituir os lesionados, mas sempre a primeira opção a deixar o time.

Alex Sandro * * 11 jogos / nenhum gol
Mostrou certo potencial na lateral, mas não conseguiu se firmar como
titular no Santos. Léo ainda merece continuar na equipe.

Bruno Rodrigo * * 1 jogo/ nenhum gol
Jogou apenas uma partida na competição, e ajudou a parar o Peñarol em Montevidéu.

Bruno Aguiar * * 4 jogos/nenhum gol
Assim como seu xará, as vezes que esteve em campo, não comprometeu o
sistema defensivo e entrou bem nas quatro partidas que atuou.

Zé Eduardo tem carisma, mas não brilhou no ataque ao lado de Neymar
AE
Zé Eduardo tem carisma, mas não brilhou no ataque ao lado de Neymar
Zé Eduardo * 13 jogos / 1 gol
O atacante ficou muito sem marcar gols, 13 jogos. Apesar de Muricy bancá-lo como titular, Zé Eduardo só marcou um gol na competição, e chamou mais a atenção pelos gols desperdiçados.

Keirrison * 4 jogos / nenhum gol
Não chegou nem perto de apresentar o futebol que o colocou como artilheiro no Coritiba e Palmeiras. Também poucas oportunidades.

Possebon * 5 jogos / nenhum gol
Não tem uma boa saída de jogo e não se destaca na marcação. Mas, está no elenco campeão.

Vladmir - nenhum jogo
Considerado uma das promessas do clube, não atuou na competição.

Felipe Anderson - nenhum jogo
Chegou a ser considerado uma boa peça de reposição, promete um bom
futebol, mas não foi utilizado por Muricy.

Charles - nenhum jogo
Demorou a se recuperar de lesão e não foi aproveitado por Muricy na campanha, mas sempre se manteve inscrito.

Aranha – nenhum jogo
Não jogou a competição.

Rychely - nenhum jogo
Inscrito nas quartas de final na vaga de Diogo, lesionado, não foi aproveitado por Muricy nos jogos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.