Tamanho do texto

Comissão técnica santista só ficou sabendo da suspensão do lateral no ônibus que levava a equipe para o estádio

selo

O Santos afirma ter identificado e punido quem errou ao não comunicar com antecedência o treinador Muricy Ramalho sobre a suspensão do lateral-esquerdo Juan na Copa Libertadores. O novo reforço foi cortado da estreia santista a poucos minutos do início da partida contra o The Strongest, na noite de quarta-feira, em La Paz. O time boliviano venceu por 2 a 1, de virada.

Leia mais:
Santos perde muitos gols, leva castigo no fim e perde na Bolívia

O técnico só teve conhecimento da suspensão do jogador no ônibus que levava a delegação para o estádio e foi obrigado a mudar o time em cima da hora. De acordo com o gerente de comunicação do clube, Arnaldo Hase, houve falha de comunicação, mas o responsável - a sua identidade foi preservada - não foi demitido.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Erramos sim. O clube tem uma secretaria de futebol que cuida desse tipo de situação, mas como o nome de Juan apareceu no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) só na segunda-feira, houve atraso na consulta à Conmebol sobre a situação dos jogadores que foram inscritos, o que provocou a falha", explicou Hase.

Confira ainda: Santos renova com goleiro Felipe e o empresta ao Náutico

Com a exclusão de Juan em cima da hora, Muricy voltou a dar uma chance a Fucile na lateral esquerda. O uruguaio havia estreado antes mesmo de ser apresentado, na semana passada, no segundo tempo da partida contra o Botafogo, em rodada do Campeonato Paulista.